O futebolista Maxi Rodríguez anunciou hoje que, “pela sua saúde mental”, decidiu abandonar o Newell’s Old Boys, clube argentino de futebol no qual se formou e ao qual tinha regressado para terminar a carreira.

“Comuniquei aos dirigentes que não vou continuar no clube e de seguida reuni a imprensa, para que o ouvissem da minha boca”, afirmou o futebolista argentino, de 36 anos.

Maxi Rodríguez, que regressou à equipa em 2012, declarou que voltou ao Newell’s Old Boys no seu “melhor momento pessoal e no pior momento do clube”, contudo, admitiu que a conquista do Torneio Final da primeira divisão em 2013 foi “o mais lindo”, tal como “foi lindo evitar a descida”.

O atleta, que já esteve ao serviço do Espanyol, do Atlético Madrid e do Liverpool, disse que a decisão de sair do Newell’s Old Boys foi motivada pelas dificuldades económicas e institucionais que o clube atravessa.

“Não sei o que acontecerá no meu futuro, porque tenho vontade de continuar a jogar futebol, mas não tenho nada definido.

No futebol argentino só vou jogar no Newell’s [Old Boys]. Não me imagino com outra camisola”, sublinhou Maxi Rodríguez.

O jogador salientou que mantém a ambição de voltar à equipa em que iniciou a sua formação, para se retirar do futebol profissional.

“Quero retirar-me no Newell’s. Portanto, se nada de estranho acontecer, eu vou voltar aqui [Newell’s Old Boys] para me retirar”, concluiu o médio argentino.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.