Frederico Varandas foi à zona mista do Municipal de Braga para apontar o dedo à arbitragem de Jorge Sousa na partida entre o SC Braga e o Sporting. O presidente dos leões falou de um sentimento de revolta no balneário.

"As palavras do Luís Neto refletem bem o sentimento que vai naquele balneário e que é partilhado pela estrutura. Esta época, Jorge Sousa já nos arbitrou o jogo no Bessa, onde o Bruno Fernandes foi massacrado, nem sequer me recordo do número de faltas… Nesse jogo, conseguiu expulsar o Bruno do jogo. Há árbitros que são fracos, mas Jorge Sousa não é fraco. Tecnicamente, é bom. Mas não pode, aos 10 minutos de jogo, virar-se para o capitão do Sporting e dizer-lhe “para a próxima ponho-te na rua”. Durante sete anos sentei-me no banco do Sporting, mais quatro em Setúbal, e não o vi a falar assim para nenhum dos capitães dos nossos rivais", disse.

"Há lances que custam ver quando os árbitros não são fracos. A acabar a primeira parte, o Galeno simula uma falta, protesta veementemente, e, como está previsto nos regulamentos, devia ter sido expulso. Provocou uma confusão com o Neto e é o Neto que vê o amarelo. Um árbitro bom sabe que o Galeno devia ser expulso. Sete amarelos neste jogo? Honestamente, eu reconheço que admiro o José Fontelas Gomes. Mas com árbitros assim nada muda. Se for preciso ir para o registo do ruído, também vamos. Infelizmente, mas também vamos", acrescentou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.