O treinador João Henriques afirmou hoje que o Vitória de Guimarães quer derrotar o Famalicão, em jogo da 15.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, mas admitiu que a chuva esperada para domingo pode condicionar o relvado.

O técnico disse esperar um adversário com "mais confiança", após o triunfo da ronda anterior, sobre o Santa Clara (2-1), e reconheceu que ambas as equipas podem ser prejudicadas se a bola rolar com dificuldades no relvado do Estádio Municipal de Famalicão, face à chuva que tem caído no Minho desde terça-feira e se espera para a hora da partida (início às 20:15), segundo previsão do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

"Espero um Famalicão mais tranquilo e mais seguro após a vitória, que o vai tornar numa equipa mais perigosa. As condições climatéricas podem prejudicar ambas as equipas. Amanhã [domingo], veremos se a bola dará para rolar no relvado ou não. Temos de ser muito competentes para ultrapassar um adversário de valor", disse, na antevisão ao desafio, realizada por videoconferência.

O estado do relvado pode até influenciar a escolha do ‘onze', com o ‘timoneiro' vitoriano a admitir que terá de "utilizar jogadores que se adaptem melhor a um contexto" em que o "futebol direto" seja mais viável do que a circulação de bola junto à relva.

"Os 22 jogadores que vamos convocar estarão aptos para o jogo. Quanto ao contexto, temos de esperar algumas horas para perceber se o terreno vai permitir um futebol como o que temos feito ou um futebol direto", esclareceu.

O conjunto de Guimarães, sexto classificado da tabela, com 23 pontos, visita o terreno do vizinho Famalicão três dias depois do triunfo caseiro sobre o Nacional (3-1), num duelo em atraso da 12.ª jornada, e João Henriques frisou que "vão entrar para jogo os [elementos] que estiverem melhor", também atendendo às "características do adversário".

O técnico disse que o Famalicão, 13.º, com 14 pontos, tem agora "mais opções" para a "ideia de jogo" do treinador João Pedro Sousa, após ter garantido sete reforços na janela de transferências em curso, e vincou que todos os jogos da I Liga são "difíceis", face ao "equilíbrio" entre as equipas.

"Há muito equilíbrio neste campeonato. Todas as equipas procuram pontuar. Esse mesmo equilíbrio faz com que qualquer jogo seja difícil contra qualquer equipa. Este não vai fugir à regra", considerou.

O internacional português Quaresma, de 37 anos, distinguiu-se no triunfo vitoriano mais recente, ao marcar um golo de ‘trivela', e João Henriques defendeu que o rendimento do extremo, cuja qualidade é "inquestionável", também é fruto do crescimento coletivo.

Questionado sobre o ‘mercado de inverno', no qual o Vitória já contratou o extremo Rúben Lameiras, precisamente ao Famalicão, o treinador disse que o Vitória só vai mexer no plantel se "surgir alguma coisa interessante", até porque está a "crescer e a pontuar" com os jogadores que tem.

O Vitória de Guimarães, sexto classificado da I Liga, com 23 pontos, defronta o Famalicão, 13.º, com 14, em partida da 15.ª jornada, agendada para as 20:15 de domingo, no Estádio Municipal de Famalicão, com arbitragem de Hugo Miguel, da Associação de Futebol de Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.