A Sampdoria quer receber 10% do valor das mais-valias recebidos pelo Sporting na venda de Bruno Fernandes ao Manchester United, contudo, o Sporting está a analisar nesta altura se o emblema italiano tem mesmo direito a essa valor.

De acordo com o jornal 'A Bola', a cláusula dos 10% estava inscrita no primeiro contrato que Bruno Fernandes assinou com o Sporting em 2017, quando chegou a Alvalade oriundo precisamente da Sampdoria.

Contudo, depois do ataque à academia de Alcochete, o médio 'leonino' rescindiu unilateralmente o contrato com o Sporting e no regresso um novo contrato foi assinado, contrato esse que está a ser analisado pela administração do Sporting para perceber se os 10% continuam a ser devidos ou não.

No limite, a questão poderá chegar à FIFA, caso as posições continuem em extremos opostos, com a Sampdoria a considerar ter direito aos 10% e o Sporting a considerar que o clube italiano já não tem direito a esse valor.

Bruno Fernandes rumou ao Manchester United no passado mês de janeiro, por 55 milhões de euros, mais 46,5 milhôes (a mais-valia) que os 8,5 que o Sporting pagou em 2017 para assegurar o craque português.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.