Pinto da Costa deixou críticas a Cláudia Santos, presidente do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, depois de esta ter sido indicada como número da lista do Partido Socialista no círculo eleitoral de Aveiro para as próximas eleições legislativas.

No seu editorial da revista 'Dragões' de dezembro, o líder máximo do FC Porto questiona que quem no Parlamento pode legislar sobre o futebol possa, simultaneamente, ser responsável pela aplicação da justiça na FPF.

"Com a aproximação das legislativas, os episódios grotescos não param de brotar. Um deles é a indicação da presidente do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol como número dois das listas do PS por Aveiro. Então não dizem que há uma promiscuidade inaceitável entre a política e o futebol? Mas faz algum sentido, efetivamente, que quem no Parlamento pode legislar sobre o futebol possa ao mesmo tempo ser responsável pela aplicação da justiça na FPF? Pode ser representante do povo quem se dedica a condenar pessoas por delito de opinião, como o Sérgio Conceição, a quem foi decretada uma suspensão por ter dito o que achava sobre um jogo de futebol sem faltar ao respeito a ninguém? Numa sociedade democrática, isto não me parece normal", escreve Jorge Nuno Pinto da Costa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.