O Sporting venceu, esta sexta-feira, o Santa Clara por 1-0 em partida a contar para a 31.ª jornada da Primeira Liga e mantém o SC Braga à distância na luta pelo pódio.

A sentir o bafo do Sporting de Braga na luta pelo terceiro lugar, urgia aos leões regressar aos triunfos para manter a vantagem de três pontos sobre o principal opositor na luta por um lugar no pódio.

Do outro lado, os verdes e brancos já sabiam que tinham um adversário difícil. A equipa de João Henriques está no 10.º lugar da classificação e já tinha feito surpresa frente Benfica ao ter marcado quatro golos (4-3) no estádio da Luz.

Para a partida frente ao Santa Clara, Rúben Amorim promoveu algumas mudanças, com Acuña a aparecer no trio defensivo, com Doumbia no miolo e com o trio atacante com Plata, Jovane e Sporar.

Mais um jogo do Sporting em casa, em que leões queriam voltar a encontrar-se com o caminho do golo depois do nulo frente ao Moreirense. Foi um 'leão' de pontaria desafinada na primeira parte, com os verdes e brancos a não terem enquadrado um remate com a baliza nos primeiros 45 minutos.

O primeiro aviso do lado dos leões surgiu num cabeceamento de Sporar, depois de um livre de Jovane. Tão distantes estão estes dois homens em termos de confiança. De um lado um jogador que está a construir um estatuto com a camisola do Sporting, por outro o avançado esloveno que parece tão descrente nele mesmo.

E se há Jovane, também há Plata. O colombiano com a sua técnica individual abre espaços, galga terreno e faz a diferença. Aos 23´, teve a oportunidade num remate de pé direito, mas saiu desviado.

Minutos depois, Doumbia, um jogador que tem estado de fora das apostas de Rúben Amorim atirou a bola para dentro da baliza, depois de um tiro de Coates que foi devolvido pela trave, mas o lance foi anulado.

O Sporting tinha mais bola, mas tal como no encontro frente ao Moreirense faltava definição no último terço aos jogadores de Rúben Amorim. Quando o leão não conseguia penetrar na área açoriana, a solução era tentar o remate. E Jovane, com mais 'mais olhos que barriga', abusou desse recurso tentando desfeitear o guardião adversário.

O Santa Clara, de 'pézinhos' de lã, tentava aproximar-se da baliza verde e branca. Thiago Santana atirou para o fundo da baliza de Max, mas o lance foi anulado por fora de jogo.

Em cima do intervalo, o golo rondou ambas as balizas. Sporar pressionou o guardião adversário Marco, que quase ofereceu vantagem aos donos da casa. Em cima do descanso, Santana esteve perto, mas não conseguiu desviar um cruzamento da melhor forma.

O leão começava a segunda parte com vontade de querer matar a fome do golo. Mas os açorianos não abriam a muralha e o Sporting voltava a ter dificuldades em criar lances de perigo.

Entretanto, Acuña no seu jeito impetuoso colocou em causa a sua presença no clássico da próxima semana depois de ver um cartão amarelo. Zaidu teve chance para fazer o que o leão ainda não tinha conseguido, mas falhou a oportunidade. Aos 65´, acabou por ser o homem do momento do Sporting a resolver as operações.

Grande jogada de Wendel e Jovane a finalizar com classe. Tem sido assim esta equipa de Rúben Amorim, uma equipa que marca poucos golos e que está a aprender os momentos do jogo.

Veja o golo de Jovane

Aos 72´, o Sporting esteve perto do segundo, mas houve demasiada cerimónia, com Jovane a chutar contra um adversário.

Até ao fim, o Sporting controlou as operações e somou o que mais queria e mantém o SC Braga à distância. Com três jornadas para se jogar, os leões têm um calendário muito difícil já que ainda têm que defrontar o Benfica e o FC Porto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.