O candidato à presidência do FC Porto, José Fernando Rio, voltou a questionar a realização das eleições do clube nos próximos dias 6 e 7 de junho, após terem sido adiadas devido à pandemia da COVID-19.

"Com eleições marcadas para o início de junho, não poderá haver debate e esclarecimento, nem haverá condições de segurança e sanitárias para que a Assembleia Geral eleitoral decorra com normalidade", escreveu o candidato na sua página pessoal do Facebook.

"Não são permitidas aglomerações públicas de mais de 10 pessoas e, a partir de determinada idade, o conselho é mesmo o de ficar sempre em casa", acrescentou.

Nesse sentido, José Fernando Rio diz ter enviado um email "ao Senhor Presidente da Assembleia Geral do FC Porto", pedindo para "que requeira a necessária autorização às entidades governamentais (administração interna e saúde) ou, pelo menos, que solicite parecer favorável à Polícia de Segurança Pública, Polícia Municipal, Autoridade Nacional de Protecção Civil e Direcção Geral de Saúde".

Rio desafia ainda Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto e cabeça de lista da candidatura de Pinto da Costa (Lista A) ao Conselho Superior, a "pronunciar-se sobre o assunto", lembrando que o edil "tem conduzido de forma exemplar o combate à covid-19 e aos seus efeitos e que tem sido o primeiro defensor da saúde de todos os portuenses".

As eleições para os órgãos sociais do FC Porto, recorde-se, terão três candidatos: Pinto da Costa (Lista A), Nuno Lobo (Lista B) e José Fernando Rio (Lista C). A Lista D, encabeçada por Miguel Brás da Cunha, corre apenas ao Conselho Superior.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.