O jornal espanhol 'Las Provincias' avança a notícia de que Antonio Sesé, antigo conselheiro do Valência, apresentou na passada quarta-feira uma queixa no Tribunal de Instrução de Valência contra vários elementos do clube, entre eles o proprietário, Peter Lim, assim como com Jorge Mendes.

Segundo aquela publicação, Peter Lim, Jorge Mendes, Anil Murthy, Kim Koh, Layhoon Chan e a Meriton Holdings são acusados de quatro delitos, entre os quais o de branqueamento de capitais, punível com uma pena de prisão de até seis anos.

O processo em causa envolve igualmente acusações de "delitos de administração desleal, imposição de acordos abusivos por parte do acionista maioritário e corrupção em negócios privados", de acordo com o 'Las Provincias', que acrscenta que na acusação se pode ler que "foi possível averiguar que o senhor Lim e o senhor Mendes, sob acordo, organizaram-se para comprar direitos de jogadores e, de seguida, vendê-los ao Valencia por um valor superior".

Rodrigo, André Gomes, João Cancelo e Enzo Pérez são apontados como alguns dos casos que suscitam mais dúvidas, sendo ainda colocadas questões relativas à contratação de Eliaquim Mangala ao Manchester City, em 2019.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.