O Benfica comunicou esta noite o regresso de Jorge Jesus ao clube, para orientar a equipa principal das 'águias', que dirigiu entre 2009 e 2015, conquistando então nada mais, nada menos do que dez troféus, entre eles três títulos de campeão nacional.

"A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD ("Benfica SAD") informa, nos termos e para o efeito do disposto no artigo248.º-A do Código dos Valores Mobiliários, que entrou em contacto com o CR Flamengo, dando conta da suaintenção de contratar o treinador Jorge Jesus, tendo encetado negociações para o efeito.Mais se informa que a Benfica SAD apresentou uma proposta de contrato de trabalho desportivo ao treinador JorgeJesus, tendo a oferta sido aceite pelo mesmo.Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD", pode ler-se no comunicado enviado à CMVM.

Um comunicado que surgiu poucos minutos depois de o Flamengo ter oficializado, nas suas plataformas digitais, o adeus ao técnico, deixando um agradecimento ao 'mister'.

"O Clube de Regatas do Flamengo informa que, em reunião realizada na tarde desta sexta-feira (17), o técnico Jorge Jesus comunicou que, exercendo seu direito contratual, está se desligando do Clube para voltar para Portugal. Apesar de lamentar a perda de seu vitorioso técnico, o Flamengo respeita esta decisão pessoal", escreveu o clube carioca.

Benfica oficializa contratação de Jorge Jesus na CMVM
Benfica oficializa contratação de Jorge Jesus na CMVM
Ver artigo

De acordo com o jornal 'O Jogo', o treinador de 65 anos firma com as 'águias' um contrato válido por três temporadas, auferindo três milhões de euros líquidos em cada uma delas e regressará a Portugal com a equipa técnica que com ele trabalha no Flamengo: João de Deus, Tiago Oliveira (adjuntos), Mário Monteiro, Márcio Sampaio (preparadores físicos), Gil Henriques e Rodrigo Araújo (analistas).

Foi o culminar de um dia em que se avolumaram as notícias que davam como certo o desenlace agora confirmado.

O alinhavar do adeus ao Flamengo terá ficado alinhavado em definitivo ao início da tarde, depois de um almoço entre Jorge Jesus e Marcos Braz, vice-presidente do 'Fla', durante o qual os dois terão acertado agulhas para o anúncio oficial da saída do técnico.

De imediato a notícia da vinda do treinador para o Benfica foi dada como certa pela generalidade da imprensa, referindo-se então que faltaria apenas pagar a rescisão do técnico, no valor de dois milhões de euros: Um milhão em salários adiantados pelo mengão, e outro milhão em indemnização.

A notícia depressa se espalhou e as reações não se fizeram esperar.

Do lado das 'águias', Candidato assumido à presidência do Benfica nas eleições de outubro próximo, Bruno Costa Carvalho reage ao acordo alcançado entre 'águias' e Jorge Jesus falando num "desnorte completo". Na sua página no Facebook, escreveu: "O que está em causa não é a competência de JJ para o cargo, ainda que haja muito mais treinadores do mundo capazes. O que está em causa é que não há qualquer projecto desportivo. Não há. Ponto. Posso passar por cima das acusações de traição, de roubo informático, de pedidos de indemnizações de 14 milhões ou das suspeitas levantadas de que as nossas vitórias tinham a ajuda dos árbitros. Passo por cima disso tudo", começou por escrever.

"O que não se pode passar por cima é que uns dias é com o Seixal que se é campeão europeu, que o Rui Vitória é que entedia a dimensão europeia do clube, e depois se vá buscar, de novo, o treinador que era acusado de não potenciar os Benardos Silvas que o Benfica produz. Será que João Félix teria jogado com JJ ou teria sido vendido por 15 milhões?", questionou depois.

Também Gaspar Ramos, antigo dirigente dos 'encarnados', mostrou desagrado em relação ao regresso do técnico. "Nunca fui a favor do regresso por todos os factos que se verificaram e porque a grandeza do Benfica não permite que estejamos dependentes de um treinador. O Jorge Jesus esteve no Benfica com grandes plantéis e perdeu campeonatos", declarou, citado pelo jornal 'O JOGO'.

No Brasil, as reações também não foram as melhores. O reputado treinador Vanderley Luxemburgo, atualmente ao leme do Palmeiras, disse que Jesus "se fosse brasileiro levava um monte de porrada", sublinhando que o português "teimou em ir embora a meio do caminho. Desistiu!".

E, nas redes sociais, desagradados com o adeus do técnico, os adeptos do Flamengo inundaram as contas do FC Porto no Twitter e Instagram para darem conta de que vão, agora, passar a apoiar os 'dragões', principal rival do Benfica, depois de este lhes ter levado o 'mister'. Houve mesmo quem chegasse a afirmar que o FC Porto tinha ganho, de um momento para o outro, "45 milhões de novos adeptos", número de torcedores normalmente associado ao 'Fla'.

Já ao final da noite, depois das respetivas oficializações por parte de Flamengo e Benfica, Jorge Jesus deixou na sua página oficial no Instagram uma sentida mensagem de despedida ao Flamengo, acompanhada de um tocante vídeo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.