O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol abriu um processo de inquérito para apuramento de "eventuais ilícitos disciplinares" envolvendo o ex-árbitro Bruno Paixão e o Benfica, na sequência da operação Saco Azul.

"Instauração de processo de inquérito, por deliberação da Secção Profissional, de 15 de fevereiro de 2022, tendo por objeto apuramento de eventuais ilícitos disciplinares envolvendo um ex-agente de arbitragem e uma sociedade desportiva integrada nas competições organizadas pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional", pode ler-se.

"O processo foi enviado, dia 17 de fevereiro de 2022, à Comissão de Instrutores da Liga Portuguesa de Futebol Profissional", esclarece ainda o Conselho de Disciplina.

Bruno Paixão, recorde-se, está a ser investigado pela Polícia Judiciária (PJ) no processo conhecido por "Saco Azul" do Benfica. O antigo juiz de primeira categoria terá recebido milhares de euros de uma empresa de informática, à qual o clube encarnado pagou 1,9 milhões de euros em serviços de consultadoria que, para o Ministério Público (MP), foram fictícios.

O clube da Luz arrisca a despromoção à II Liga, se se provar que houve corrupção desportiva.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.