O movimento 'Servir o Benfica', liderado por Francisco Benítez, desistiu hoje da candidatura às eleições para os órgãos sociais do Benfica para apoiar João Noronha Lopes e apelou a que Rui Gomes da Silva siga o mesmo caminho.

"Hoje, o Movimento Servir o Benfica chegou a um entendimento com a candidatura de João Noronha Lopes 2020", refere o comunicado emitido na página oficial do movimento no Facebook, frisando que Noronha Lopes "esteve no lado certo de um dos mais históricos atos eleitorais do clube, em outubro de 2000", quando integrou a lista de Manuel Vilarinho, que acabaria por derrotar João Vale e Azevedo naquele escrutínio.

O ‘Servir o Benfica' acredita que a equipa de João Noronha Lopes poderá colocar o clube da Luz "no lugar que merece" e revelou que o empresário aceitou incluir algumas propostas do movimento no seu programa, como é o caso da revisão dos estatutos do clube até final de 2021 ou do regulamento geral, que data de 1968.

Perante a união das duas candidaturas, Francisco Benítez, que liderava o movimento ‘Servir o Benfica', aceitou o convite para presidir à Mesa da Assembleia-Geral, caso Noronha Lopes vença o escrutínio de dia 30 deste mês, recusando, contudo, outros cargos na futura estrutura do clube.

"Não queremos nem quisemos nenhum lugar na direção do clube, nem na administração da SAD. Não foi esse, nem será, o intuito da aceitação da participação numa candidatura conjunta", esclareceu o movimento.

Tendo em conta que "a grande maioria dos associados do clube pretende uma mudança", o ‘Servir o Benfica' voltou a defender "um entendimento para a construção de uma frente comum com a força suficiente para alcançar a mudança de rumo" no emblema lisboeta, que é liderado por Luís Filipe Vieira desde 2003.

Desta forma, o movimento deixou um apelo a um dos candidatos, Rui Gomes da Silva, "cujo benfiquismo nunca poderá ser questionado", pedindo-lhe que "se torne um dos mais importantes apoiantes da candidatura de João Noronha Lopes".

"Neste momento fulcral da história do clube, em que urge terminar com o ciclo de 17 anos de Luís Filipe Vieira, só a união de todos os que defendem a mudança servirá os interesses do Sport Lisboa e Benfica", manifestou o ‘Servir o Benfica'.

As eleições para os órgãos sociais do Benfica para o quadriénio 2020-2024 estão agendadas para 30 de outubro.

O comunicado na íntegra

"No passado dia 3 de Julho o Movimento Servir o Benfica apresentou-se publicamente como um movimento de cidadania Benfiquista, numa fase crucial da História do Sport Lisboa e Benfica em que a Tradição Democrática, a Transparência e a Ambição Desportiva não têm sido respeitadas pelos Órgãos Sociais do Clube, estando a sua gestão do Benfica distante dos valores que são apanágio da nossa Gloriosa História.

O Movimento Servir o Benfica apresentou um programa eleitoral em linha com aquilo que considera vital para o futuro do Sport Lisboa e Benfica. A campanha foi feita com empenho e amor, colocando sempre o Sport Lisboa e Benfica acima de cada um de nós.

Agradecemos a todos os Sócios que empenhadamente estiveram connosco desde o início, dentro e fora do Movimento, nas sessões de esclarecimentos, nos jantares, nas Casas do Benfica, nas redes sociais e, muito especialmente, aos que assinaram a nossa lista de proponentes. Todos eles deram corpo e força a um grupo de Sócios da bancada que, fruto de muita vontade, saíram do anonimato e conseguiram marcar a agenda da campanha nos últimos meses, sendo a fundamental acção do Movimento na luta pelo voto físico a mais visível reivindicação parcialmente satisfeita (aparentemente, teremos talão físico de confirmação do voto para depósito em urna) ao longo deste processo. Sempre com o Benfica na alma, no coração, no corpo todo. Sempre a Servir o Benfica.

As reações dos sócios às propostas e comportamento do Movimento foram uma evidência de que a grande maioria dos associados do Clube pretende uma mudança. Nesse sentido, o nosso candidato Francisco Benitez apelou em diversas ocasiões, nomeadamente após a última Reunião de Assembleia Geral, a um entendimento para construção de uma frente comum com a força suficiente para alcançar a mudança de rumo que desejamos no Sport Lisboa e Benfica.

Hoje, o Movimento Servir o Benfica chegou a um entendimento com a candidatura de João Noronha Lopes 2020. O Movimento considera que esta candidatura, liderada por alguém que esteve no lado certo de um dos mais históricos actos eleitorais do Clube em Outubro de 2000, apresenta um conjunto de novos rostos e um projecto que acreditamos poder colocar o Sport Lisboa e Benfica no lugar que merece - hegemónico em Portugal, ambicioso e competitivo na alta roda europeia, quer no futebol quer em todas as modalidades em que seja representado.

Ambas as candidaturas concordam que o Clube pode e deve ser gerido de forma mais Transparente, respeitando e promovendo a Tradição Democrática que sempre o caracterizou.

Foram aceites por João Noronha Lopes as seguintes propostas do Movimento, a executar em caso de vitória eleitoral:

- Revisão Estatutária até ao final de 2021
- Revisão do Regulamento Geral de 1968
- Campanha sócio da Casa, sócio do Sport Lisboa e Benfica
- Criação da figura Provedor do Adepto
- Avaliação da criação de central de compras para as Casas do Benfica
- Apoio Jurídico a Adeptos
- Promover a aprovação de uma carta de ética de Valores Sport Lisboa e Benfica em Assembleia Geral

Estamos, naturalmente, disponíveis para a discussão e introdução de mais pontos do nosso programa na proposta eleitoral de João Noronha Lopes, onde quer que possamos acrescentar valor.

Além das propostas a integrar no programa de João Noronha Lopes, Francisco Benitez aceitou, em nome do Movimento, o convite da candidatura de João Noronha Lopes para presidir à Mesa da Assembleia Geral do Sport Lisboa e Benfica. Por outro lado, não queremos nem quisemos nenhum lugar na Direcção do Clube nem na Administração da SAD. Não foi esse, nem será, o intuito da aceitação da participação numa candidatura conjunta.

Não podemos deixar de mencionar Rui Gomes da Silva, cujo Benfiquismo nunca poderá ser questionado. Apelamos a Rui Gomes da Silva a que, de forma altruísta e pelo Sport Lisboa e Benfica, se torne um dos mais importantes apoiantes da candidatura de João Noronha Lopes. Neste momento fulcral da história do Clube, em que urge terminar com o ciclo de dezassete anos de Luís Filipe Vieira, só a união de todos os que defendem a mudança servirá os interesses do Sport Lisboa e Benfica.

O Movimento realça também que manterá a sua actividade, continuando ao lado dos Benfiquistas e sendo ainda mais exigente após Outubro para com João Noronha Lopes, Francisco Benitez e todos os, desejamos, novos eleitos responsáveis pelos destinos do Clube. A exigência e ambição que devem caracterizar o Benfica nunca poderão ser desrespeitadas, e como tal, o Movimento compromete-se a tudo fazer para eleger esta equipa Benfiquista, que sabe que cá estaremos para manter o escrutínio, elogiando o que merece ser elogiado e exigindo análise e mudança aos comportamentos e decisões que o Movimento considerar incorrectos.

Porque seja com quem for, a única coisa que faz sentido é Servir o Benfica.

No fim, só nos resta dizer:

De muitos, UM, o Sport Lisboa e Benfica."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.