O treinador da equipa de futebol do Sporting Rúben Amorim apresenta-se quarta-feira no Dragão com o estatuto de invencível em provas nacionais, num percurso que inclui cinco triunfos face aos ‘grandes’ pelo Sporting de Braga.

Em 19 jogos em 2019/20, 17 para o campeonato e dois para a Taça da Liga, que conquistou, o ex-jogador de Benfica, Sporting de Braga e Belenenses soma 16 vitórias, três empates e nenhuma derrota, com 38-14 em golos.

Rúben Amorim, de 35 anos, não perdeu internamente ao comando do Sporting de Braga, somando 10 vitórias e um empate, em 11 jogos, registo suficiente para convencer o Sporting a pegar em 10 milhões de euros e a ‘roubar’ o treinador aos minhotos.

No Sporting, no qual entrou com o clube à beira de uma 16.ª derrota na época, que será recorde, superando as 15 de 2000/01 e 2012/13, tem ‘segurado o barco’ e segue invicto, em oito jogos, com seis triunfos e duas igualdades.

Uma defesa a três, com três centrais e os laterais adiantados, tem sido a imagem de marca do ex-médio, que transportou essa forma de jogar, com sucesso, do Sporting de Braga para o Sporting, bem como a aposta destemida, e sem vacilar, nos jovens.

Rúben Amorim, que terá rejeitado no início da época os sub-23 do Benfica, ingressou na equipa principal do Sporting de Braga em 23 de dezembro de 2019: saltou da equipa B para suceder a Ricardo Sá Pinto, num contrato de dois anos e meio.

A estreia aconteceu apenas em 2020, em 04 de janeiro, e teve um grande impacto: no Estádio Nacional, casa emprestada do Belenenses SAD, os minhotos golearam por 7-1, em encontro da 15.ª jornada da I Liga de futebol.

O segundo jogo, na receção ao Tondela, ameaçou redundar em derrota, mas um ‘bis’ de Paulinho, que marcou aos 79 e 90+1 minutos, valeu o segundo triunfo (2-1).

Foi apenas um ‘aperitivo’ para o que se seguiu, uma inacreditável série de cinco triunfos consecutivos face aos ‘grandes’ em menos de um mês, numa série que incluiu ainda um 2-1 em Moreira de Cónegos e um ‘amargo’ 2-2 na receção ao Gil Vicente, após vantagem de 2-0, muito por culpa da expulsão de Bruno Viana.

O primeiro triunfo aconteceu no Dragão, onde venceu o FC Porto por 2-1, com tentos de Fransérgio e Paulinho, num resultado que colocou os ‘dragões’ a sete pontos do líder Benfica.

Seguiu-se a Taça da Liga, em Braga, e dois triunfos com ‘estrelinha’, por 2-1 face ao Sporting, nas meias-finais, com Paulinho a resolver aos 90 minutos, e 1-0 frente ao FC Porto, na final, graças a um golo de Ricardo Horta, aos 90+5, num resultado que quase ‘despediu’ Sérgio Conceição dos ‘dragões’.

Os ‘arsenalistas’ ganharam a Taça da Liga, mas não pararam e, já em fevereiro, voltaram a bater o Sporting na ‘pedreira’, agora por 1-0, com um tento de Trincão, aos 76 minutos, e ganharam também ao Benfica, por 1-0, na Luz, com um golo de Palhinha, aos 45+1.

Depois de bater os ‘encarnados’, sofreu as únicas derrotas pelo Sporting de Braga, face ao Rangers, nos 16 avos de final da Liga Europa (2-3 fora e 0-1 em casa), e, pelo meio, bateu em casa o Vitória de Setúbal por 3-2, para se despedir em 01 de março, com um triunfo por 2-1 no reduto do Marítimo.

O Sporting, insatisfeito com Silas, apostou em Rúben Amorim, apesar da elevada cláusula de rescisão (10 milhões de euros), numa transferência anunciada em 05 de março.

Três dias depois, estreou-se pelos ‘leões’, com uma vitória sobre despromovido Desportivo das Aves, cedo reduzido a nove unidades, por 2-0, mas a aventura ao comando dos ‘leões’ foi quase de imediato interrompida, devido à pandemia de covid-19.

O segundo encontro apenas aconteceu quase três meses depois, em 04 de junho, e o Sporting empatou 2-2 em Guimarães, onde Sporar ‘bisou’ e os ‘leões’ estiveram duas vezes à frente do marcador.

Com Jovane Cabral em evidência, o Sporting encarrilou depois quatro triunfos consecutivos, três em casa (1-0 ao Paços de Ferreira, 2-0 ao Tondela e 2-1 ao Gil Vicente) e um na casa emprestada do Belenenses SAD (3-1).

À 30.ª jornada, em que se despediu matematicamente do título, somou na casa do Moreirense o segundo empate (0-0), no primeiro jogo interno sem golos, ao 18.º encontro, para responder com novo triunfo à 31.ª, na receção ao Santa Clara (1-0), com novo tento, o quinto pós retoma de Jovane Cabral.

- O percurso de Rúben Amorim em provas nacionais em 2019/20, ao serviço de Sporting de Braga e Sporting:

SPORTING

LP/31 10/07 Santa Clara (C) V 1-0 (Jovane Cabral)

LP/30 06/07 Moreirense (F) E 0-0

LP/29 01/07 Gil Vicente (C) V 2-1 (Wendel, Gonzalo Plata)

LP/28 26/06 Belenenses SAD (F) V 3-1 (Coates, Jovane Cabral 2, 1gp)

LP/27 18/06 Tondela (C) V 2-0 (Jovane Cabral, Sporar gp)

LP/26 12/06 Paços de Ferreira (C) V 1-0 (Jovane Cabral)

LP/25 04/06 Vitória de Guimarães (F) E 2-2 (Sporar 2)

LP/24 08/03 Desportivo das Aves (C) V 2-0 (Sporar, Vietto gp)

SPORTING DE BRAGA

LP/23 01/03 Marítimo (F) V 2-1 (Trincão, Paulinho)

LP/22 23/02 Vitória de Setúbal (C) V 3-2 (Ricardo Horta, Bruno Wilson, Trincão)

LP/21 15/02 Benfica (F) V 1-0 (Palhinha)

LP/20 08/02 Gil Vicente (C) E 2-2 (Ricardo Horta, Esgaio)

LP/19 02/02 Sporting (C) V 1-0 (Trincão)

LP/18 29/01 Moreirense (F) V 2-1 (Trincão, Rui Fonte)

TL/F 25/01 FC Porto (N) V 1-0 (Ricardo Horta)

TL/MF 21/01 Sporting (N) V 2-1 (Ricardo Horta, Paulinho)

LP/17 17/01 FC Porto (F) V 2-1 (Fransérgio, Paulinho)

LP/16 12/01 Tondela (C) V 2-1 (Paulinho 2)

LP/15 04/01 Belenenses SAD (F) V 7-1 (Ricardo Horta 2, Trincão, Palhinha, Paulinho, Rui Fonte 2)

Balanço: J V E D GOLOS

Sporting 8 6 2 0 13-4

Sporting de Braga 11 10 1 0 25-10

Total: 19 16 3 0 38-14

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.