Moussa Marega é um dos jogadores que deverá deixar o Dragão no final da temporada.

O avançado maliano tem vários clubes interessados no seu concurso, quer rumar a outras paragens, onde possa auferir um salário mais elevado e, desta feita, ao contrário do que aconteceu na época passada, a SAD dos 'dragões' já lhe prometeu que não travará a sua saída.

Além disso, a juntar a essa promessa feita a Marega, há ainda a necessidade do FC Porto em fazer um encaixe considerável com a venda de jogadores até 30 de junho, precisando de alcançar cerca de 100 milhões de euros em mais-valias com transferências de forma a cumprir as normas de 'fair-play financeiro' da UEFA para inverter o resultado financeiro negativo do semestre anterior.

E há ainda o facto de o contrato de Marega expirar em junho de 2021, podendo assim o maliano sair nessa altura a 'custo zero' e sem fazer entrar qualquer dinheiro nos cofres 'azuis e brancos', como sucedeu por exemplo, na temporada passada, com Herrera e Brahimi.

Três razões que levarão o FC Porto a abrir mão do avançado, que no último verão esteve muito perto de rumar a Inglaterra, mas viu a saída travada pelo clube. West Ham e Leicester tentaram a sua contratação e, recentemente, de Itália surgiram notícias do interesse do Inter de Milão.

Marega totaliza 54 golos em 136 jogos pelo FC Porto. Esta temporada apontou leva nove golos em 35 jogos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.