O treinador do Marítimo, Milton Mendes, admitiu hoje que “está em cima da mesa” um pedido de demissão após a derrota por 2-1 frente ao Tondela, a fechar a 19.ª jornada do campeonato da I Liga de futebol.

“Está em cima da mesa tudo, inclusive essas duas garrafas de vinho”, brincou Milton Mendes, quando questionado se o pedido de demissão era um dos assuntos da reunião com o presidente dos insulares nos próximos dias.

Nas declarações após o jogo no Estádio João Cardoso, em Tondela, onde o Marítimo perdeu por 2-1, Milton Mendes admitiu que falou ao telefone com o presidente do clube e adiantou que “queria falar com ele” no regresso à Madeira.

“Eu sempre disse e repito que o Milton nunca será um problema, o Milton será sempre solução”, disse, adiantando que na reunião com o presidente quer “fazer uma análise a este jogo”.

“Quero ouvir [a opinião] dele, porque eu posso estar a ver uma coisa e ele estar a ver outra. É normal. A ponta da pirâmide é ele e depois, logo a baixo, vem a direção e depois o treinador e nós precisamos de fazer uma avaliação geral, micro e macro e essa é a minha intenção neste momento”, explicou.

O Marítimo iniciou o campeonato da I Liga com o treinador Lito Vidigal, que foi substituído por Milton Mendes, que estava na equipa B, no mês de dezembro.

Com a derrota de hoje, o Marítimo somou a quinta derrota consecutiva e mantém os 17 pontos e o 14.º lugar da tabela classificativa.

 *Artigo atualizado às 21h05

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.