Depois da primeira 'nega' na terça-feira, o Conselho Fiscal do Santos voltou a dizer não à proposta do Benfica por Lucas Veríssimo. A informação é avançada pela imprensa brasileira que adianta que o órgão do 'Peixe' considera que os moldes do acordo "afetarão gestões futuras" do clube brasileiro.

O assunto era para ser votado pelo Conselho Deliberativo do Santos - órgão que gere o clube até à realização de eleições - mas face à decisão o mesmo não foi colocado para votação.

De acordo com o 'globoesporte', Orlando Rollo, presidente do clube, defendeu a proposta do Benfica mas sem sucesso para que as negociações chegassem a bom porto.

De recordar que a proposta do Benfica envolve o pagamento de 6,5 milhões de euros divididos em cinco tranches: uma após a assinatura do contrato e as restantes em agosto de 2021, 2022, 2023, 2024, 2025. Segundo o portal brasileiro, o Santos pretendia antecipar o valor através de empréstimo dos bancos, acabando por, após juros, receber pouco mais de metade desse valor (3,8 milhões).

Por outro lado, a proposta do Al-Nassr recebeu o luz verde por parte do Conselho Fiscal. Os árabes oferecem o mesmo valor que as águias mas pago em duas prestações: uma após a assinatura do contrato e outra até janeiro de 2021. Contudo, neste acordo esbarra na vontade do jogador se rumar à Europa e ao Benfica.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.