Centenas de adeptos do Rio Ave, da I Liga portuguesa de futebol, concentraram-se na noite de sábado junto ao estádio dos Arcos para festejar a qualificação da equipa para as competições europeias da próxima temporada.

Os adeptos da formação vila-condense deslocaram-se para junto do recinto logo após o final da partida entre o Rio Ave e Boavista, no Porto, que culminou com o triunfo da formação da foz do Ave, por 2-0, que a valeu o quinto lugar do campeonato, e o respetivo acesso às provas da UEFA.

O ponto alto dos festejos aconteceu com a chegada do autocarro que transportava a equipa, que acabou por ser escoltado pela massa humana nos derradeiros metros do percurso até chegar, a custo, ao estádio.

Munidos de bandeiras, cachecóis e tochas coloridas os adeptos, apesar de não estarem a cumprir o distanciamento social, mas usando, na sua maioria, máscaras, saudaram os jogadores à saída do veículo, com especial atenção para o presidente do clube, António Silva Campos, o técnico Carlos Carvalhal e o goleador da equipa Taremi.

Enquanto os atletas trocavam de roupa no balneário do estádio, o clube abriu as portas do recinto, permitindo que os apoiantes entrassem por uns minutos nas bancadas para festejar, sob a vigilância de vários agentes da PSP.

Enquanto as comemorações decorriam, com cânticos alusivos à qualificação europeia, os jogadores e equipa técnica foram deixando o local nos seus automóveis particulares, rumando para um restaurante em Vila do Conde, onde farão um jantar de confraternização de final de época, antes de rumarem para férias.

O Rio Ave garantiu hoje a última vaga na Liga Europa em futebol, ao conquistar o quinto lugar da I Liga portuguesa de futebol com um triunfo no reduto do Boavista por 2-0, em encontro da 34.ª jornada.

Os comandados de Carlos Carvalhal, que beneficiaram do empate 3-3 do Famalicão no Funchal, com o Marítimo, venceram no Bessa com um ‘bis’ do iraniano Taremi (17 e 84 minutos), que igualou na liderança dos marcadores os benfiquistas Pizzi e Vinícius.

A formação de Vila do Conde, que já tinha disputado a Liga Europa em 2014/15, 2016/17 e 2018/19, terminou com 55 pontos, contra 54 do Famalicão, que acabou em sexto e falhou a inédita presença europeia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.