Carlos Carvalhal concedeu uma entrevista à Sky Sports na qual confirmou que teve, efetivamente, uma oferta por parte do Flamengo para suceder a Jorge Jesus, explicando as razões que o fizeram dizer não ao clube brasileiro.

"O Flamengo é um dos maiores clubes do mundo e 95 por cento dos treinadores aceitariam o desafio. Mas tenho de pensar na minha família e temos de viver com a realidade. Pelo que a decisão em relação ao meu futuro não será baseada apenas no futebol. Vou tentar antecipar o que vai acontecer com o coronavírus em outubro, novembro e dezembro. Vou tentar encontrar a melhor forma de dar um passo em frente na carreira e, ao mesmo tempo, proteger a minha família", afirmou o técnico ainda antes de ser confirmado como novo treinador do Sporting de Braga para as próximas duas temporadas.

Ainda assim, Carvalhal não escondeu o contentamento por ter entrado nas contas dos dirigentes do 'Fla' para orientar os 'rubronegros'. "Normalmente, o Flamengo quer treinadores que ganharam muitos títulos. E isso deixa-me feliz, porque os clubes contactam-me não pelos resultados, mas pelo estilo de jogo. Sinto que foi isso que levou o Flamengo a contactar-me", salientou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.