O treinador português, André Villas-Boas, assumiu em entrevista ao jornal francês 'L'Équipe' que um dia gostaria de regressar ao FC Porto como dirigente. O técnico de 41 anos do Marselha falou sobre a sua paixão pelo clube portuense e da possibilidade de deixar a carreira de treinador daqui a cinco anos.

Questionado sobre a vontade de abandonar a carreira de treinador ao fim de 15 anos, André Villas-Boas assumiu que pretende continuar ligado ao futebol, e ao seu clube de coração FC Porto.

"Não sei [onde estarei daqui a 10 anos]. Quero continuar ligado ao futebol mas não como treinador. Tenho ideias e penso muito no meu clube, o FC Porto. Sou um adepto do FC Porto desde o meu nascimento e tenho ambições", disse o técnico português.

"[Como dirigente?] Talvez (risos). A mais bela experiência da minha vida foi treinar o meu clube de infância. O que vivi nesse temporada foi inacreditável. Penso muito no futuro do clube, é uma possibilidade", acrescentou André Villas-Boas.

Recorde-se que o processo de recandidatura de Jorge Nuno Pinto da Costa para as eleições de 2020 já se encontra em curso, naquele que deverá ser o último mandato do histórico dirigente portista.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.