O Sporting, de Silas, continua a sua escalada rumo aos lugares cimeiros da Liga. Ainda não há exibições de 'encher o olho' mas equipa vai ganhando e, esta quinta-feira, somou a terceira vitória seguida desde que o ex-Belenenses SAD foi indigitado treinador do Sporting. Frente ao Paços de Ferreira, a equipa teve a 'ajuda involuntária' de Luiz Carlos para chegar à vitória, numa grande penalidade, que teve tanto de caricato como de escusado. Bruno Fernandes agradeceu e colocou o Sporting no 4.º lugar da I Liga.

Veja as melhores imagens do jogo

'Castores' de duas caras 'tramados' pela mão de Luíz Carlos

Na zona de entrevistas rápidas logo após o apito final, Pepa lamentava o facto de a sua equipa não ter aparecido no primeiro tempo. E tinha razão. Um remate de Luiz Carlos, para fora, tinha sido o melhor que o Paços Ferreira tinha feito nos primeiros 45 minutos, já em desvantagem, depois de Luiz Phellype aproveitar a quinta assistência de Bruno Fernandes para abrir o ativo.

A entrada de Douglas Tanque para fazer dupla com Welthon na frente empurrou o Paços Ferreira para perto da área do Sporting, já que os 'castores' passaram a ter mais capacidade física e aérea na disputa das jogadas, principalmente na bola parada, uma das fragilidades deste Sporting.

Uilton também deu mais fluidez pelos flancos, o Paços de Ferreira aumentou a agressividade na disputa dos lances e passou a incomodar Renan. O guarda-redes do Sporting negou o golo a Bruno Santos com uma defesa fantástica aos 74 minutos mas, no mesmo lance, 'borrou a pintura' ao sair em falso no canto que permitiu a Douglas Tanque empatar.

Se Pepa metia 'toda a carne no assador', Silas reforçava o último seu último reduto, já à espera do assalto dos 'castores', principalmente nos duelos aéreos. O Sporting sentia dificuldades em chegar perto da baliza de Ricardo Ribeiro, pelo que era importante defender o resultado: entraram os defesas Borja e Ilori e o extremo Bolasie, nos lugares de Acuña, Jesé e Luiz Phellype.

Pepa via a sua equipa em crescendo, o Sporting em dificuldades, pelo que a vitória seria uma questão de tempo. Até Luiz Carlos meter a mão a um livre de Bruno Fernandes e deitar tudo a perder: o capitão do Sporting agradeceu e fez o 2-1 final, o seu quinto golo na Primeira Liga.

Se no primeiro tempo, o Sporting tinha tido 64 por cento de posse de bola, cinco remates, dois deles enquadrados, o segundo tempo foi do Paços de Ferreira, que passou de um para 12 remates, cinco deles enquadrados, mas apenas um golo. A percentagem do Sporting baixou, com os 'leões' a terminarem com 58 por cento. Valeram os três pontos, num Sporting em crescendo mas sem 'encher o olho'. Neste momento, o importante é estabilidade emocional, que chegará mais rápido com a equipa a ganhar.

Momento-chave: mão de Luiz Carlos 'travou' 'assalto' de Tanque

Uma mão caricata e involuntária de Luiz Carlos deitou por terra o 'assalto' à baliza de Renan, iniciado quatro minutos antes por Douglas Tanque, autor do empate. Uma crueldade para aquilo que estava a ser o segundo tempo do Paços de Ferreira. Bruno Fernandes não desperdiçou.

Polémica: Rui Costa teve muito trabalho e mostrou demasiados amarelos

Arbitragem segura de Rui Costa mas muito rápido a puxar dos amarelos: 12 ao todo (sete para o Sporting), num jogo que nem foi assim tão quezilento. O Paços pediu penalti por mão na bola de Mathieu aos 15 mas, Rui Costa, após conversa com o VAR, mandou seguir. Aos 68, nova mão na bola mas agora do Paços, num centro/remate de Acuña muito em cima de Bruno Santos, Rui Costa nada assinalou. Aos 74 o Paços pediu penalti por possível falta de Acuña que acertou em Bruno Santos depois de este ter rematado mas, novamente, Rui Costa anda assinalou.

Os Melhores: Tanque 'carreou' os 'castores', Bruno Fernandes salvou o Sporting

Douglas Tanque entrou e mexeu com o jogo do Paços. Obrigou Renan a grande defesa, fez o empate e colocou a defensiva leonina em sentido.

Um golo e uma assistência fizeram de Bruno Fernandes o Homem do Jogo. Pode não estar a ser tão exuberante como na época passada mas o capitão do Sporting continua a ser decisivo: leva cinco golos e cinco assistências esta época na Primeira Liga, só não teve participação direta em seis tentos dos 'leões' na prova.

Os Piores: Primeira parte do Paços deixou a desejar, Doumbia tem de fazer mais

Doumbia voltou a não fazer um grande jogo. Perdeu muitas bolas quando pressionado, outras por deficiência na receção, numa zona proibitiva. Vai jogando porque o Sporting não tem muitas soluções nessa zona.

Se o Paços de Ferreira tivesse jogado na primeira parte como fez na segunda, o resultado poderia ser outro. Apenas um remate (e para fora) em 45 minutos é muito pouco para quem joga em casa e precisa de pontos para sair da zona de descida de divisão.

Reações: Silas dá os parabéns ao Paços, Pepa lamenta 1.ª parte

Silas: "Paços criou muitas dificuldades, se calhar nem merecia perder"

Emanuel Ferro: "Queremos ser mais dominadores e fazer melhor, mas as coisas demoram"

Bruno Fernandes eleito Homem do Jogo: "Hoje significa muito"

Pepa e o penalti que ditou a derrota: "Temos noção do caricato que foi"

Douglas Tanque lamenta derrota: "Agora é bola para a frente"

VÍDEO: Veja o resumo do jogo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.