O FC Porto segurou ontem a liderança da I Liga portuguesa de futebol, ao vencer em casa do Portimonense, por 3-0, no jogo de abertura da 13.ª jornada, ainda antes do Sporting vencer fora o Benfica, por 3-1.

Pedro Sá (45+3 minutos), na própria baliza, Vítor Ferreira (70) e Otávio (75) marcaram os golos dos dragões, que ainda não perderam nesta edição da I Liga e somaram a oitava vitória consecutiva.

O FC Porto passou a somar 35 pontos, os mesmo que o Sporting e mais quatro do que o Benfica, depois de os leões vencerem as águias no dérbi lisboeta, enquanto o Portimonense mantém o sexto lugar, com 20.

As equipas

Para o jogo no reduto do Portimonense, Sérgio Conceição fez duas mudanças em relação ao onze que iniciou o encontro com o Vitória de Guimarães na jornada anterior.

O treinador do FC Porto tirou João Mário e Sérgio Oliveira e lançou Manafá e Vitinha.

No boletim clínico do FC Porto estão os nomes de Pepe, Marcano, Francisco Conceição e João Mário, que estiveram ausentes na noite de ontem.

Onze do FC Porto: Diogo Costa, Manafá, Fábio Cardoso, Mbemba, Zaidu; Otávio, Vitinha, Uribe, Luis Díaz; Taremi, Evanilson.

Do lado do Portimonense, Paulo Sérgio não pôde utilizar Shoya Nakajima por este estar cedido pelo FC Porto. Achraf Lazaar também não entrou em campo devido a lesão.

Onze do Portimonense: Samuel; Moufi, Pedrão, Lucas Possignolo, Fali Candé; Willyan, Pedro Sá, Carlinhos; Aylton Boa Morte, Angulo, Fabrício.

O jogo

Os minutos iniciais trouxeram grande dificuldade, por parte das duas equipas, em criar jogo. Tanto Portimonense como FC Porto não conseguiam passar do meio campo, tal não era a pressão das duas equipas.

Depois de um jogo muito intenso nos primeiros dez minutos, aos 20 minutos já era o FC Porto quem dominava a partida, enquanto empurrava as linhas do Portimonense.

À passagem da meia hora, a equipa da casa tinha já abrandado na pressão alta e intensa e tentava agora fechar linhas e evitar que o FC Porto conseguisse chegar a zonas de finalização.

Sem conseguir marcar em jogo corrido, o FC Porto beneficiou de um livre assinalado por Manuel Oliveira na sequência de uma falta de Possignolo sobre Evanilson. À entrada da área, Luis Díaz bateu o livre, a bola desviou em Pedro Sá e só parou no fundo da baliza defendida por Samuel Portugal.

Na segunda parte, tal como aconteceu na parte final do primeiro tempo, o FC Porto continuou o domínio do encontro. Mesmo assim, os dragões mantinham alguma dificuldade em chegar ao último terço adversário.

Vitinha foi o homem capaz de debelar essas dificuldades. Aos 70 minutos, Mehdi Taremi cruzou para Evanilson, este meteu atrasado para o médio português de 21 anos, que tirou Willyan da frente e atirou para o fundo da baliza do Portimonense, naquele que foi o seu primeiro golo na equipa principal do FC Porto.

Depois disso, o FC Porto cresceu e não tardou muito até surgiu o terceiro golo. Depois de um passe de Mehdi Taremi, Otávio picou a bola por cima de Samuel Portugal e marcou o terceiro do FC Porto com um chapéu ao guardião dos algarvios.

A reta final do encontro trouxe um ritmo bem mais calmo que aquele que pautou grande parte dos 90 minutos. Com muitas trocas por parte das duas equipas, o resultado acabaria por manter-se inalterado até ao apito final de Manuel Oliveira.

Esta foi uma vitória justa para o FC Porto, que apesar dos obstáculos da primeira parte conseguiu crescer no segundo tempo.

O momento

O ponto alto do encontro aconteceu aos 48 minutos da primeira parte com o golo que levaria o FC Porto para o intervalo a vencer. O extremo colombiano Luis Díaz marcou um livre à entrada da área, a bola desviou em Pedro Sá e entrou na baliza do Portimonense.

O melhor

Vitinha foi a figura desta vitória do FC Porto no terreno do Portimonense. Além de ter apontado o segundo golo dos dragões, que marcou a sua estreia nos golos pela equipa principal, Vitinha fez três passes para finalização e só falhou nove passes, o que o deixa com 87% de eficácia.

O pior

Pedro Sá ficou mal na fotografia com o autogolo que deu o primeiro golo à equipa do FC Porto. Acabaria por ser substituído por Luquinha no regresso para a segunda parte.

As reações

Conceição fala em triunfo merecido, Vitinha feliz pelo golo apontado

Paulo Sérgio reconhece que ficou um "amargo de boca". Aylton Boa Morte diz que a derrota não vai deitar a equipa abaixo

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.