Liverpool e Tottenham empataram hoje a um golo, na 36.ª jornada da Liga inglesa de futebol, um desfecho que pode deixar o atual campeão Manchester City mais confortável na liderança, partilhada provisoriamente com os ‘reds’.

No Estádio de Anfield Road, depois de um primeiro tempo em que o ‘nulo’ persistiu, foi o sul-coreano Son a abrir o ativo, servido por Ryan Sessegnon, quando estavam decorridos 56 minutos, uma vantagem que durou até aos 74.

Um pontapé do colombiano ex-FC Porto Luis Díaz, após retirar dois adversários do caminho, terminou com a bola no fundo das redes do guarda-redes Hugo Lloris, que acabou por ser traído por um desvio na sua defensiva.

Nos ‘reds’, o internacional português Diogo Jota foi lançado por Jürgen Klopp aos 65 minutos.

Com este empate, o Liverpool, finalista da presente edição da Liga dos Campeões, iguala os 83 pontos do Manchester City, que no domingo recebe o Newcastle e, em caso do triunfo, pode ficar com uma margem de três pontos sobre o emblema de Merseyside.

Já os londrinos, seguem no quinto posto, com 62, contra os 63 do Arsenal (quarto), que tem menos um jogo, e 67 do Chelsea (terceiro).

Mais cedo, o Manchester United foi humilhado pelo Brighton, que conseguiu uma esclarecedora vitória por 4-0, naquela que foi a 11.ª derrota dos ‘red devils’ na competição.

No sul de Inglaterra, o United, com os portugueses Diogo Dalot, Bruno Fernandes e Cristiano Ronaldo no ‘onze’, não teve argumentos para contrariar a supremacia dos ‘seagulls’, que inauguraram o marcador por Moisés Caicedo, à passagem do minuto 15, aumentando a vantagem, já no segundo tempo, através de Marc Cucurella (49), Pascal Gross (57) e Leandro Trossard (60).

Os ‘red devils’, que podem terminar a época fora dos lugares europeus, prosseguem em sexto, com 58 pontos. O Brighton é nono, com 47.

Mais cedo, um golo do português Trincão ajudou o Wolverhampton, de Bruno Lage, a empatar no campo do Chelsea (2-2), enquanto o Watford foi derrotado pelo Crystal Palace (1-0) e, consequentemente, despromovido ao segundo escalão do futebol inglês.

Em Stamford Bridge, o triunfo no desafio parecia quase assegurado para os ‘blues’, face ao ‘bis’ do belga Romelu Lukaku num espaço de três minutos, aos 56 e 58, com o primeiro tento a ser apontado da marca do castigo máximo.

Contudo, os ‘wolves’ reagiram na reta final, por intermédio do internacional português Francisco Trincão, que foi uma aposta certa do técnico luso ao minuto 77, para, aos 79, colocar o resultado com a diferença mínima.

Já no tempo de descontos, o luso Chiquinho, que já tinha servido Trincão, voltou a fazer o último passe para o tento ‘fora de horas’, agora da autoria do central Coady (90+7), um desfecho que mantém os visitantes no oitavo posto, com 50 pontos. Já os londrinos, seguem no último lugar do pódio, com 67.

Na equipa dos ‘wolves’, além dos extremos, foram a jogo os compatriotas José Sá, João Moutinho, Pedro Neto e Rúben Neves, enquanto Fábio Silva e Toti Gomes não saíram do 'banco'.

De regresso ao ‘Championship’ está o Watford, um ano depois de ter subido ao principal escalão. Um golo de Zaha (31), de grande penalidade, bastou para os ‘honerts’, 19.º, com 22 pontos, mais um do que o lanterna-vermelha Norwich, se despedirem da Premier, quando ainda faltam três rondas por disputar.

De resto, o Brentford recebeu e venceu o Southampton, por 3-0, e o Aston Villa foi a Burnley, que ainda luta pela manutenção, triunfar por 3-1.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.