Horas depois da transferência de Bruno Fernandes para o Manchester United ser dada como fechada pela imprensa nacional e internacional, a casa do vice-presidente dos 'red devils' foi atacada. O dirigente e a família não estavam na propriedade.

A polícia de Cheshire adianta que a residência de Ed Woodward foi invadida por um grupo de 20 a 30 indivíduos na noite desta terça-feira, por volta das 20h00, mas que não se registaram feridos. As autoridades estão a tentar identificar os indivíduos em questão.

Nas redes sociais circula já um vídeo onde é possível ver os indivíduos a lançar tochas a arder para dentro da propriedade do dirigente do Manchester United. Na legenda do vídeo pode ler-se "Ed Woodward vai morrer".

O Manchester United já reagiu ao sucedido através de um porta-voz que garantiu que, se os indivíduos foram identificados como adeptos do clube vão sofrer consequências.

"Uma coisa é os adeptos expressarem opiniões. Outra são atos criminosos e colocar em perigo a vida das pessoas. Não há desculpa para tal", referiu o porta-voz do clube.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.