André Villas-Boas impõe algumas condições para a sua continuidade à frente ao Marselha.

Em declarações à Radio Monte Carlo, o técnico revelou-se feliz no emblema francês, no entanto, admite que a sua continuidade depende de algumas variáveis.

"No próximo domingo regresso a Marselha onde me vou reunir com Zubizarreta (diretor desportivo do clube). Preciso de perceber quem é que vai estar do meu lado porque eu, como treinador, mas também o diretor desportivo e o chefe de scouting não estamos ali para fazer número. Queremos poder para tomar decisões", alertou.

O técnico sublinha que não está agarrado ao lugar e diz-se preparado para abraçar outros desafios até fora do futebol.

No mundo do futebol há outros bons treinadores, não é por ter alcançado este segundo lugar que passo a ser o melhor ou pior do mundo. (...) Já disse que é mais provável voltarem a ver-me no deserto do Dakar do que num clube da Premier League. Tenho ambições sem limite geográfico e ainda quero trabalhar no futebol japonês", atirou.

Recorde que o Marselha ficou na segunda posição do campeonato, depois da Ligue 1 ter sido dada como terminada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.