Após a saída de Andoni Zubizarreta do cargo de diretor desportivo do Marselha, a continuidade de André Villas-Boas no emblema gaulês também esteve em cima da mesa. Agora, numa entrevista ao jornal 'L'Équipe', o treinador português explica os motivos que o levaram a ficar ao leme do Marselha.

"É muito difícil voltar com a palavra atrás quando já me tinha exposto publicamente. Os jogadores e apenas os jogadores me fizeram voltar atrás. O Andoni [Zubizarreta] disse-me para continuar sem ele. Agora quero olhar para a próxima época", começou por dizer Villas-Boas.

"Renovar contrato? Não sei. As coisas estão bem como estão, estamos a trabalhar bem, queremos ver como vai correr a época. Todos conhecem as minhas intenções, não preciso de estar sempre a repetir. Treinei 11 anos, quero chegar mais ou menos aos 15, portanto, restam-me quatro anos. Não depende de mim, recebi uma oferta que recusei", frisou.

Villas-Boas, recorde-se, tem contrato com o Marselha até junho de 2021.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.