Está quase a fazer um ano que Lionel Messi chegou ao PSG, e já se conseguem fazer contas ao que os parisienses faturaram com a contratação do astro argentino, que comemora esta sexta-feira 35 anos.

Nasser Al Khelaifi, presidente do PSG, confirmou em declarações à Marca que o clube parisiense encaixou 700 milhões de euros em receitas, com destaque para a venda de camisolas, cerca de um milhão: 60% das vendas dizem respeito a 'jerseys' com o nome e o número do argentino.

Os patrocinadores também acorreram em força com a chegada da estrela: "Tivemos um crescimento em certas áreas onde dantes podíamos chegar a acordos de entre três a cinco milhões de euros, «« que agora são entre cinco a oito, pelo que o impacto [de Messi] é considerável", explicou Marc Armstrong, diretor de patrocínios para o futebol.

Nas redes sociais, o PSG teve um crescimento exponencial, com uma média de ganhos de "1,4 milhões de seguidores por semana". No Instagram, de uma temporada para a outra o PSG passou dos  38,5 milhões de seguidores para os 60,9 milhões que atualmente regista.

A nível de receitas nas criptomoedas, o PSG superou a marca dos 300 milhões de euros, com o argentino também a ter aqui um papel importante, já que o prémio de assinatura foi pago em 'fan tokens.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.