Depois de audiência sumária com Lyon, Amiens e Toulouse, que apresentaram um recurso contra a paralisação dos campeonatos, e com a federação e Liga francesa, responsáveis pelo fim da prova, o Conselho de Estado francês anunciou que “uma decisão final será anunciada no decorrer da próxima semana”.

“Queremos terminar o campeonato de uma maneira ou de outra. A UEFA também defende o mesmo. Foi uma decisão apressada. Países como Alemanha, Espanha, Itália, Inglaterra e Portugal foram mais pacientes e estão agora a retomar”, defendeu o presidente do Lyon, Jean-Michel Aulas, que esteve presente na audiência, em Paris.

Com 10 jornadas por disputar, a Liga gaulesa foi dada por terminada no final de abril e o título de campeão foi atribuído ao Paris Saint-Germain, que na altura da suspensão liderava com 12 pontos (e menos um jogo) de vantagem sobre o Marselha (2.º), do treinador português André Villas-Boas.

O Lyon, do guarda-redes português Anthony Lopes, terminou no sétimo posto, com 40 pontos, e fora dos lugares que dão acesso às competições europeias, algo que não acontecia há 23 anos. Toulouse e Amiens acabaram despromovidos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.