Os jogadores de Nápoles e FC Barcelona, que hoje se defrontam na segunda mão do ‘play off’ da Liga Europa de futebol, mostraram uma faixa contra a guerra, na sequência da investida militar russa na Ucrânia.

Antes do arranque da partida, a faixa branca, com a inscrição 'Stop War' ('Parar a Guerra', em tradução livre), foi desenrolada, numa medida que tinha sido anunciada pouco antes na rede social Twitter pelos napolitanos.

Foi o protesto político mais relevante do dia, que contou com vários jogos da Liga Europa, a segunda competição europeia de clubes, abaixo da Liga dos Campeões, cuja final está marcada para a cidade russa de São Petersburgo.

A UEFA anunciou hoje que vai reunir sexta-feira para decidir se desloca a partida e se avança para outras sanções contra a federação russa, que também terá de receber partidas do ‘play off’ de acesso ao Mundial de seleções de 2022, no Qatar.

A Rússia lançou hoje de madrugada uma ofensiva militar em território da Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamento de alvos em várias cidades, que já provocou pelo menos meia centena de mortos, 10 dos quais civis, em território ucraniano, segundo Kiev.

O Presidente russo, Vladimir Putin, disse que a "operação militar especial" na Ucrânia visa "desmilitarizar e desnazificar" o seu vizinho e que era a única maneira de o país se defender, precisando o Kremlin que a ofensiva durará o tempo necessário, dependendo dos seus "resultados" e "relevância".

O ataque foi de imediato condenado pela generalidade da comunidade internacional e motivou reuniões de emergência de vários governos, incluindo o português, e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), União Europeia (UE) e Conselho de Segurança da ONU.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.