Nuno Santos, médio contratado ao Rio Ave, antecipou a partida frente ao Lask Linz a contar para o playoff da Liga Europa. O jogador acabou por uma intervenção lacónica, comentando ainda a recuperação depois de ter sido infetado com COVID-19.

Objetivo para amanhã

"O objetivo é entrar na fase de grupos da Liga Europa."

Pode agarrar a titularidade com a lesão de Jovane, pressionado por jogar este jogo decisivo?

"Temos que estar habituados a jogar e a ter pressão. vou entrar em campo da mesma forma."

Como é viveu esse período enquanto esteve a curar-se da infeção?

"Não é fácil apanhar este vírus, estive 14 dias fechado a treinar isolado. Treinei e alimentei-me bem e isso fez com que voltasse no jogo com o Paços, Não foi fácil. Com a minha preparação, o que interessou foi vencer."

Regresso de Rúben Amorim?

"É bom termos o treinador principal, é bom termos o nosso líder é uma motivação extra."

O Lask só foi parado pelo Manchester United na Liga Europa do ano passado

"Vamos encontrar um adversário complicado, mas eles vão tentar complicar essa tarefa."

Está-se a sentir confortável nessa posição?

"Já não é a primeira vez que jogo assim. Estou aqui com uma vontade enorme de ajudar. Também jogava nesse sistema no Rio Ave e sinto-me bem".

Que adversário espera amanhã?

"Será uma equipa intensa que vamos apanhar pela frente. Jogar com paciência e penso que assim vamos conseguir a vitória".

Jogo a uma mão, é diferente?

"Jogamos em casa, não temos os nossos adeptos. Não temos que fazer a viagem...temos uma vontade enorme para vencer, esperamos acabar o jogo com a vitória e chegar à fase de grupos da Liga Europa".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.