O Eintracht Frankfurt, de Gonçalo Paciência, é o vencedor da Liga Europa 2021/22. Os alemães bateram os escoceses do Rangers por 5-4 nas grandes penalidades e garantem assim um lugar na fase de grupos da Liga dos Campeões da próxima época.

Depois de uma igualdade a uma bola nos 90 minutos e de nenhuma equipa ter marcado nos 30 minutos de tempo extra, o jogo foi decidido nas grandes penalidades. Alí, apenas Ramsey falhou, ao permitir a defesa de Kevin Trapp.

O Eintracht Frankfurt sucede ao Villarreal, que na época passada também venceu nas grandes penalidades, diante do Manchester United.

Gonçalo Paciência, que não saiu do banco, torna-se no 13.º português a vencer a Liga Europa.

Veja as melhores imagens da final da Liga Europa!

Duas equipas à procura da glória europeia

Após perder a final de 2008 para aos russos do Zenit São Petersburgo (2-0), o Rangers voltaria a ter esperanças de conquistar o troféu e assim inscrever o seu nome nesta prova, depois de ter vencido a extinta Taça das Taças em 1972 (3-2 ao Dínamo de Moscovo). A formação escocesa tentava ainda evitar mais uma derrota numa final, depois de ter perdido duas finais da Taça das Taças (em 1961 para a Fiorentina e em 1967 para o Bayern Munique)

Já o Eintrachht Frankfurt procurava repetir o feito de 1980, quando conquistou a extinta Taça UEFA, nome anterior desta prova diante do Borussia Monchengladbach graças ao critério dos golos fora (2-3 fora, 1-0 casa). Na outra final que disputou, o emblema alemão perdeu a discussão da Taça dos Campeões Europeus diante do Real Madrid, em 1959/1960. Nessa caminhada teve o único encontro da história com o Rangers nas provas da UEFA e esmagou com 12-4 no conjunto das duas mãos, nas meias-finais.

Além do estímulo de vencer a segunda competição mais importante da UEFA a nível de clubes, havia ainda o incentivo de marcar entrar diretamente na fase de grupos da Liga dos Campeões da próxima época.

Com o português Gonçalo Paciência no banco, a equipa alemã entrou melhor, apesar de ter apanhado um susto logo nos primeiros minutos. O capitão Rode foi atingido na cabeça por Lundstram e ficou a sangrar no relvado. Temeu-se que tivesse de ser substituído.

Com um ambiente fantástico nas bancadas do Estádio Ramón Sánchez-Pizjuán, em Sevilha, o Frankfurt vai criar a primeira oportunidade de golo aos 12 minutos. Kamada furou até a área, ganhou no duelo mas quando tentou rematar, McGregor saiu da baliza e fez a mancha. Aos 20 é Knauff a descer pelo corredor direito em velocidade e a disparar forte, para mais uma grande defesa do veterano guardião escocês, de 40 anos.

O Rangers descansava com bola, tentando travar o ímpeto atacante do Frankfurt, sabendo que os alemães são fortes quando o jogo ganha intensidade.

Depois de duas finalizações de Kostic, uma delas após arrancada pelo corredor esquerdo, o Rangers terminou o primeiro tempo por cima, com Ryan Jack, Kent e Aribo a mostrarem serviço.

Golos só no segundo tempo

O segundo tempo trouxe golos, emoção e festa nas bancadas. O Eintracht Frankfurt entrou melhor e ameaçou logo aos 49 minutos. Kamada meteu em Lindstrom, que recebeu, rodou e rematou, a bola desviou em Kamara e quase traia McGregor. Guardião do Rangers estava batido. Respondeu o Rangers aos 55, com Ryan Kent a rematar ao lado. O lance nasce de uma descida de Tavernier ela direita, a bola chegou a Aribo que serviu Kent para o remate perigoso.

Mas dois minutos depois, os esoceses marcaram mesmo. Goldson ganhou de cabeça após pontapé de baliza, Sow deu de cabeça para trás mas o brasileiro Tuta escorregou e a bola ficou em Aribo que correu para a baliza e rematou cruzado para o 1-0. Kevin Trapp nada podia fazer.

O treinador Oliver Glasner é que não gostou do tropeção do seu defesa e tirou-o de seguida, lançando o veterano japonês Hasebe.

Resposta imediata do Eintracht Frankfurt, a criar mais uma oportunidade aos 60. Lindstrom rematou à entrada da área, Bassey cortou para fora, com o Eintracht a pedir penálti por por alegado corte com o braço. A bola bateu no peito do defesa. Aos 67 Goldson imitou Tuta, escorreu e perdeu a bola em zona perigosa. Rode isolou logo Kamada mas o chapéu do japonês saiu por cima. Grande oportunidade perdida!

A defesa do Rangers estava intranquila e isso viu-se aos 69, no lance do golo do empate. Kostic centrou tenso da esquerda, Tavernier deixou a bola passar, Goldson fez o mesmo e Rafael Santos Borré antecipou-se a Bassey para desviar para o fundo das redes. Os defesas do Rangers ficaram a olhar um para o outro, sem que ninguém tivesse afastado a bola daquela zona.

O jogo teve o condão de colocar um travão nas duas equipas. Com 20 minutos para jogar, tanto Rangers como Frankfurt perderam a vertigem e a pressa em procurar a baliza contrária. Foi nesse período também que os treinadores refrescaram as suas equipas. Hauge e Jakic entraram nos lugares de Rode e Lindstrom no Frankfurt, Giovanni van Bronckhorst colocou em campo o veterano Steven Davis e Sakala nos lugares de Wright e Jack. No início do prolongamento entrou Arfield no posto de Kamara.

Até ao final do primeiro tempo, destaque para um cruzamento/remate venenoso de Kostic, o mais perigoso dos alemães.

Kevin Trapp foi herói nos alemães

No prolongamento, as duas equipas assumiram uma postura ainda mais expetactante, a ver o que o jogo dava. Apesar disso, destaque para um lance de Santos Borré que se isolou após erro de Bassey mas o lateral recuperou e atrapalhou o remate do colombiano do Frankfurt, aos 95.

Aos 118 minutos nasceu o melhor lance dos 30 minutos de prolongamento. Roofe, lançado momentos antes, ganhou na linha de fundo e mete na área onde apareceu Ryan Kent para o remate que daria o título. O escocês não contava com Kevin Trapp, que negou o golo com uma defesa monumental. Na recarda, Davis atirou um pouco por cima.

E já mesmo a acabar, nova intervenção de Trapp a negar o golo a Kent, num livre direto.

O jogo seria decidido nas grandes penalidades, tal como aconteceu na época passada entre o Villarreal (vencedor) e Manchester United, e em 2014, entre o Benfica e o Sevilha (vencedor).

Aí, apenas Ramsey, do Rangers, falhou, ao permitir a defesa de Kevin Trapp. James Tavernier, Davis, Arfield e Roofe marcaram para o Rangers.

Lenz, Hrustic, Kamada, Kostic e Santos Borré converteram os cinco remates dos alemães, que assim conquistam o troféu, 42 depois de vencerem a Taça UEFA em 1980. O Eintracht Frankfurt garante também o apuramento direto para a fase de grupos da Liga dos Campeões.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.