Carlos Carvalhal analisou o triunfo frente ao Zorya a contar para a segunda jornada da Liga Europa (2-1). O técnico não escondeu a revolta, depois da imprensa não ter valorizado o facto dos bracarenses terem sido a equipa que mais ataques fez na partida frente ao AEK.

Analise

"Esperávamos um jogo assim. Sabíamos os pontos fortes do adversário, controlamos as debilidades, e os pontos fortes deles com gente entrelinhas, constroem com 3 jogadores e obrigam o adversário a vir para trás. Conseguimos controlar a dinâmica deles. Com o 2-0 instintivamente os jogadores juntaram-se mais. Há um momento em que o adversário tem fragilidades, perde equilíbrio na fase ofensiva. Não saíamos com muita fluidez. Tivemos muito tempo sem atacar. Com o 2-0 e depois de uma sequência de jogos terrível, é natural. Queríamos não sofrer, sofremos no último minuto. Podíamos ter marcado. É importante ganhar assim e também contra o AEK de Atenas.

Revolta de Carvalhal

"Lamento que uma equipa portuguesa, a equipa que mais atacou na jornada europeia no encontro frente ao AEK, que esse aspeto não tivesse sido valorizado na imprensa. Fico incrédulo e revoltado com isso. O mais importante é a meia do Manel, o brinco do Joaquim e a tatuagem do António. O SC Braga fez mais pontos para Portugal, para o ranking. Estamos a competir e queremos ser valorizados. Em relação ao grupo nada está resolvido."

Mudanças no segundo tempo

"O Ricardo Horta começou a ficar desgastado, o Nico [Gaitán] também. Lançamos o André [Horta], e o Iuri [Medeiros] que gostam de ter bola. Faltava uma unidade mais rápida na frente. Faltou-nos velocidade na equipa. A intenção foi tentar construir de forma mais apoiada e libertar-nos dessa circulação de bola. Defendemos muito bem.

Seis pontos somados até ao momento

"Temos o jogo com o Famalicão e temos o jogo com o Leicester, sabendo que vamos ter jornada de segunda e quinta. Mais jogos de elevada dificuldade."

Condição de Sequeira e Galeno

Galeno vai fazer um exame e vamos tentar recuperá-lo, veremos se conseguimos recuperar os jogadores para o Leicester e Benfica.

Gaitán

"É excelente jogador, não está no máximo da sua condição. Importa é que ele seja útil. O importante é que exponha o seu futebol. Hoje fez 60 minutos de bom nível."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.