Com um ‘hat-trick’ de um inspirado Darwin Núñez, os comandados de Jorge Jesus venceram por 4-2 no reduto do Lech Poznan, a mais ‘frágil’ equipa do Grupo D, e vão agora ‘medir forças’ na Luz com o Standard Liège, derrotado em casa pelo Rangers (0-2).

Pelas 20 horas, o Benfica cumpre o primeiro encontro em casa, com a grande novidade de poder contar com o apoio de alguns adeptos, não os cerca de 65.000 que cabem na Luz, mas os quase 4.900 permitidos pelo ministério da Saúde e Direção-Geral da Saúde.

Invicto em jogos da Liga Europa no seu estádio (19 vitórias e quatro empates) e na receção a belgas nas taças europeias (sete triunfos e duas igualdades), o Benfica é favorito na receção ao Standard Liège, do ex-benfiquista Mehdi Carcela-Gonzalez.

A formação ‘encarnada’ venceu os últimos seis jogos, depois do desaire a entrar no reduto do PAOK, que custou a Liga dos Campeões, e é líder destacado da I Liga, enquanto, na Bélgica, o Standard é quinto, embora a apenas dois pontos do primeiro.

O conjunto comandado pelo francês Philippe Montanier chega à Luz na pior série da época, com dois desaires consecutivos, o último no domingo, por 2-0, na visita ao St. Truiden, para a ronda 10 do campeonato belga, e três jogos sem vencer.

Caso o Benfica derrote os belgas, o cenário mais provável é que fique na frente ao lado do Rangers - claramente favorito na receção ao Lech Poznan -, já seis pontos à frente da concorrência.

Benfica está invicto na Luz e pode igualar recorde do Zenit

O Benfica está invicto em casa na história da Liga Europa em futebol e pode igualar quinta-feira, na receção aos belgas do Standard Liège, o recorde de 23 jogos consecutivos sem perder, excluindo pré-eliminatórias, do Zenit.

Entre 30 de setembro de 2009 e 21 de fevereiro de 2019, os russos não perderam qualquer jogo na segunda competição da UEFA, num total de 23 jogos, mais um do que os 22 somados pelos ‘encarnados’ de 17 de setembro de 2009 a 27 de fevereiro de 2020.

O conjunto da Luz está a um jogo de igualar esse recorde, já que mantém o seu registo ativo, somando 18 vitórias e quatro empates, ao contrário do Zenit, que, em 07 de março de 2019, perdeu em casa por 3-1 com os espanhóis do Villarreal.

Quanto ao Benfica, segue com 22 jogos sem perder nas contas da UEFA e ganhou ainda o seu primeiro jogo na Liga Europa, a primeira mão do ‘play-off’ de 2009/10: 4-0 ao Vorskla Poltava, com tentos de Di María, Cardozo, Saviola e Weldon.

Depois desse encontro, 22 formações visitaram a Luz, nenhuma logrou vencer e só quatro não saíram derrotadas, os franceses do Marselha (1-1 em 2009/10), os ingleses do Tottenham (2-2 em 2013/14), os turcos do Galatasaray (0-0 em 2018/19) e os ucranianos do Shakhtar Donetsk (3-3 em 2019/20).

As restantes 18 formações perderam e pela ‘catedral’ passaram vários ‘gigantes’ do futebol europeu, como a Juventus (2-1 em 2013/14), o Paris Saint-Germain (2-1 em 2010/11) ou o Liverpool (2-1 em 2009/10), todos na primeira ‘era’ Jorge Jesus.

No total, a maioria dos conjuntos (12) que passaram pela Luz pertencem, aliás, ao ‘top 5’ do ‘ranking’ da UEFA, incluindo quatro ingleses, quatro alemães e três franceses.

Destaque ainda para o 3-1 ao Fenerbahçe, na segunda mão das meias-finais de 2012/13, depois de 0-1 fora e golo turco na Luz, num jogo que Jorge Jesus classificou recentemente como a sua melhor recordação como técnico do Benfica na Luz.

O Standard Liège é a primeira equipa belga a visitar o reduto dos ‘encarnados’ para a Liga Europa, sendo que, para as outras competições, o Benfica tem um registo muito positivo contra equipas do país de Vertonghen, com sete triunfos e dois empates.

Por seu lado, e em cinco visitas a solo luso, os belgas somaram um triunfo, a abrir – 3-2 ao Sporting em 1958/59 -, dois empates, o último a época passada, em Guimarães (1-1), e duas derrotas.

O encontro entre Benfica e Standard Liège, da segunda jornada do Grupo D da Liga Europa, está agendado para quinta-feira, no Estádio da Luz, em Lisboa, onde poderão estar quase 4.900 espetadores, correspondentes a 7,5% da lotação do recinto.

O que disse Jorge Jesus na conferência de antevisão

O treinador Jorge Jesus assumiu que o Benfica procura chegar a uma final europeia de futebol nos próximos anos, mas advertiu que esse é um caminho que “não se faz em dois ou três meses”.

Em conferência de imprensa de lançamento da partida de quinta-feira para a Liga Europa, frente ao Standard Liège, o técnico lembrou que “o Benfica impõe sempre respeito” aos adversários, apesar de nos últimos anos ter perdido a “referência e identidade de ter chegado a algumas finais”, mas sublinhou que recuperar esse estatuto é “um dos projetos do presidente”, Luís Filipe Vieira.

“Foi com essa ideia que me conseguiu ‘sacar’ do Brasil, mas isso não se faz em dois ou três meses. É um processo evolutivo, de continuidade, mas os jogadores que o Benfica contratou, jovens e com uma qualidade muito grande, vão fazer com que este Benfica, ano após ano, fique cada vez mais forte”, afirmou o técnico ‘encarnado’.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.