O antigo guarda-redes do F.C. Porto e da Seleção Nacional de Portugal deu uma entrevista à agência espanhola EFE onde abordou vários assuntos relacionados com o futebol europeu e espanhol.

Em declarações à margem de um congresso internacional de futebol realizado em Madrid, Vítor Baía, ex-jogador do Barcelona, foi questionado sobre como vê a disputa entre Navas e Courtois pela titularidade no Real Madrid, entre outros assuntos como Portugal voltar a ter um campeão europeu de clubes.

"É difícil mas não impossível. Ganhámos a Liga dos Campeões com o modelo atual e a diferença financeira já era muito grande em 2004. A chave é encontrar jogadores, treinador e estrutura que permita chegar ao nível que chegámos", afirmou Vítor Baía sobre a possibilidade de um clube português poder ir um dia voltar a vencer a Liga dos Campeões.

Apesar de considerar essa ténue possibilidade, Vítor Baía afirmou também que nas atuais condições dos clubes portugueses chegar à final é já uma miragem, "talvez discutir os 'quartos'.

"Se é possível um clube português voltar a ser campeão europeu nas condições atuais? Não. Gostava de apontar o FC Porto, mas creio que não se dão as condições necessárias para chegar à final. Creio que pode fazer uma boa fase de grupos, estar bem nos oitavos de final e talvez discutir os 'quartos', mas a partir daí é difícil", atirou Vítor Baía.

Já em relação à saída de Cristiano Ronaldo do Real Madrid para rumar à Juventus, Vítor Baía considerou que o capitão da Seleção Nacional de Portugal tem todas as condições para replicar o sucesso que teve em Espanha no futebol italiano.

"Conhecendo Ronaldo como conheço sim, creio que pode repetir os êxitos que teve no Real. É um animal, uma máquina com um poder físico e mental incrível. Continua com uma ambição muito grande e estou certo de que vai fazer uma grande temporada na Juventus. O Real Madrid vai sentir a falta dele. Estamos na expectativa para ver se, quando chegarem os momentos decisivos, o Real consegue mostrar que não dependia dele", disse o ex-jogador do Barcelona e F.C. Porto.

Sobre a luta pela titularidade na baliza do Real Madrid, Vítor Baía afirmou que, "é uma gestão do treinador, o clube ganha em ter dois guarda-redes de nível mundial. Depois, é uma questão de confiança".

"Quando explicas tudo como treinador, nunca há problemas. Os problemas aparecem quando o treinador não é frontal e direto, tem que ser claro para eles. Temos que esperar pelo mercado de janeiro para ver se eles se sentem bem ou não", acrescentou Vítor Baía.

Sobre o melhor guarda-redes da atualidade, Vítor Baía não elegeu nenhum guarda-redes que tenha passado por Portugal como Oblak ou Ederson.

"O mais equilibrado e o que entende melhor o jogo é o Manuel Neuer. Também aprecio Ter Stegen, Courtois, Lloris, Navas...", atirou Vítor Baía.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.