O Bayern de Munique conquistou, no domigo, pela sexta vez a Liga dos Campeões Europeus de futebol, ao vencer na final o Paris Saint-Germain por 1-0, em jogo disputado no estádio da Luz, em Lisboa.

O golo do francês Kingsley Coman, aos 59 minutos, foi o suficiente para os bávaros arrebatarem o seu sexto troféu na competição, juntando aos conquistados em 1974, 1975, 1976, 2001 e 2013.

A vitória na final elevou para 11 o número de triunfos do clube bávaro na prova esta temporada, numa caminhada 100 por cento vitoriosa.

Um registo impressionante que nunca tinha acontecido: é a primeira vez que o campeão europeu termina a Liga dos Campeões vencendo todos os jogos. Até agora, só um o AC Milan tinha chegado a final apenas com triunfos mas acabou por ser derrotada no jogo decisivo.

Nestes 11 jogos ficaram bem vincadas a superioridade alemã. O Bayern marcou 43 golos, a uma média de 4,2 golos por partida. Esta é a melhor média da prova desde que mudou de formato, em 1992/93. Ao todo, sofreu oito golos.

Os bávaros venceram os seis na fase de grupos (Olympiacos, Tottenham e Estrela vermelha) e quatro na fase a eliminar.

Nos oitavos de final o Chelsea foi derrotado por 4-1 e 3-0, nos quartos de final, apenas a uma mão por causa da pandemia de COVID-19, a 'vítima' foi o Barcelona que foi humilhada por uns impensáveis 8-2. Nas 'meias', vitória clara sobre o Lyon por 3-0.

Apesar da vitória na final, ficou por bater outro recorde: o de mais golos numa edição da Liga dos Campeões. Em 1999/2000 o Barcelona terminou a prova com 45 golos marcados, mas precisou de 16 partidas. O Bayern marcou 43 em 11.

A época termina assim com o tão ambicionado treble para o Bayern Munique (Campeonato, Taça e Liga dos Campeões), depois de ter-se sagrado campeão pela oitava vez consecutiva e ter vencido a Taça da Alemanha. Na Bundesliga, estabeleceu o segundo melhor registo da prova no que a golos diz respeito, com 100 tentos em 34 jogos, tendo ficado a um de igualar o recorde que lhe pertence, estabelecido em 1970/71. Na Europa esta época, só o Red Bull Salzburgo fez melhor (110 golos em 32 jogos na liga austríaca).

Frente ao Lyon nas meias finais já tinha feito cair o recorde de golos da equipa num ano: chegou aos 158 golos esta época, ultrapassando o anterior registo de 156 tentos apontados em 2012/13.

A 65.ª edição da prova teve uma inédita 'final a oito' em Lisboa, depois de ter sido interrompida devido à pandemia de COVID-19.

Especial Liga dos Campeões: Acompanhe todas as decisões com o SAPO Desporto! 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.