O presidente do FC Porto garantiu hoje que o FC Porto não é favorito à vitória frente ao Manchester City, na Liga dos Campeões de futebol, mas lembrou que os ingleses, apesar de teoricamente mais fortes, nunca venceram a prova.

Em entrevista ao PortoCanal, Pinto da Costa notou que os ‘dragões’ nunca foram favoritos à conquista de nenhuma prova internacional, tendo, no entanto, vencido sete.

"Há muitos anos que o Manchester City é um candidato sério, mas a realidade é que nunca ganhou. Hoje, já houve meia surpresa com a derrota do Paris Saint-Germain em casa com o Manchester United. O City é um dos favoritos, mas não vou dizer que é o maior candidato. Nós não somos favoritos, nem nunca fomos em nenhuma prova internacional, mas já ganhámos sete”, sustentou.

O presidente ‘portista’ recordou que, em 1987, davam apenas “5% de probabilidades” ao FC Porto de vencer e a equipa acabou por ganhar ao Bayern Munique, na final da Taça dos Clubes Campeões Europeus.

“Só éramos favoritos com o Sporting de Braga [na Liga Europa em 2010/11] e foi muito disputada a final e difícil de vencer. São 11 contra 11 em campo e os nossos jogadores sabem superar todas as dificuldades. Desejamos que amanhã [quarta-feira] seja uma noite dessas. O City, nas apostas, é largamente favorito e espero que nós possamos contrariar", desejou o presidente.

O dirigente ‘azul e branco' recordou ainda o historial “fantástico” do FC Porto na Liga dos Campeões.

"Estamos nos quatro grandes, que têm mais participações na prova. FC Barcelona e Real Madrid com 25, FC Porto e Bayern com 24. É um prazer para nós ombrear com esses clubes. Mas o passado faz parte da história, estamos aqui no presente para construir o futuro. Vamos tentar um resultado positivo, se possível a vitória", afirmou.

Pinto da Costa admitiu ainda que sente os jogadores do FC Porto "com muita confiança e vontade" de vencer o jogo, independentemente da fase atípica que se vive devido à pandemia da covid-19.

"É um momento difícil também para o treinador, fruto da fase que passamos em todo o mundo. É difícil entrosar a equipa quando não há tempo para treinar. Com o atraso dos campeonatos, estamos a jogar à quarta e ao sábado, não há tempo para treinar. É um momento difícil sobretudo com jogadores novos, para equipas que tiveram muitas entradas. Mas tenho confiança de que vamos estar à altura de todas as limitações e dificuldades", finalizou.

O FC Porto estreia-se na quarta-feira na edição 2020/21 da Liga dos Campeões de futebol no terreno do Manchester City, num encontro do Grupo C, agendado para as 20:00, que terá arbitragem do letão Andris Treimanis.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.