O jogo da Liga dos Campeões de futebol entre Olympiacos e Marselha, do Grupo C, em que também faz parte o FC Porto, vai ser realizado à porta fechada por decisão do governo grego, anunciou hoje o executivo.

Em declarações aos jornalistas helénicos, o primeiro-ministro Kyriakos Mitsotakis explicou que a presença de adeptos no estádio do Olympiacos iria “enviar uma mensagem errada à população, numa altura em que a pandemia está a crescer no país e na Europa”.

“Os números de casos subiram bastante nos últimos dias e, por isso, nesta altura, deve-se evitar qualquer aglomeração de pessoas e respeitar rigorosamente as medidas sanitárias”, frisou Mitsotakis.

As palavras do primeiro-ministro grego acontecem apenas um dia depois de o seu governo ter dado 'luz verde' ao regresso gradual dos adeptos aos estádios durante a semana, com 3.500 pessoas a poderem assistir ao duelo entre o Olympiacos, de Pedro Martins, e o Marselha, da André Villas-Boas, no arranque da ‘Champions’, algo que afinal não irá suceder.

Nesse mesmo dia, o FC Porto visita o Manchester City, em jogo igualmente da primeira jornada do Grupo C.

O encontro de quinta-feira da Liga Europa entre o PAOK Salónica, de Abel Ferreira, e os cipriotas do Omonia Nicósia também será à porta fechada.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 40,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.