Depois de onze jogos seguidos a marcar na Serie A, feito que permitiu lhe igualar o recorde da prova há muito detido por Gabriel Batistuta precisamente no seu 1000º jogo como futebolista profissional, Cristiano Ronaldo está agora pronto para o jogo 1001 da sua carreira, e na competição que mais gosta: a Liga dos Campeões.

A Juventus visita o terreno do Olympique de Lyon na primeira mão dos oitavos de final e CR7 vai tentar transportar a veia goleadora evidenciada nos últimos tempos em Itália para os palcos europeus, numa competição onde - como em tantas outras - o seu nome é sinónimo de recordes. Melhor marcador de sempre da prova, jogador com mais assistências para golo na história da competição e o segundo que mais jogos lá disputou, Ronaldo aponta ao sexto título na Liga dos Campeões (o que constituiria um novo máximo em termos individuais), o primeiro com uma Juventus que não ergue o troféu desde 1995/96.

Pela frente, Ronaldo e a 'vechia signora' vão ter um Lyon que foi eliminado nas três últimas presenças nos oitavos-de-final e que também conta no plantel com um internacional português. O guarda-redes Anthony Lopes falou aos jornalistas e lembrou que "apesar de todos os olhos irem estar em Ronaldo, em especial nas bancadas, quando se joga contra uma equipa como a Juve o perigo vem de todo o lado".

Juventus nunca foi afastada por uma equipa francesa

Este será o quinto frente a frente entre as duas equipas nos palcos europeus e todos os anteriores ocorreram últimos seis anos. A Juventus levou a melhor em três dos quatro já disputados, tendo triunfado por 1-0 em ambos os jogos que disputou no terreno do OL.

Contra equipas italianas, o Lyon já disputou sete eliminatórias a duas māos contra clubes italianos, tendo sido afastado em cinco delas. Já a Juve ultrapassou todas as 12 eliminatórias em que, nas competiçoes de clubes da UEFA, mediu forças contra formações gaulesas.

Rudi Garcia lembra que a Juve não é só Ronaldo, Sarri também se perde em elogios ao português

Rudi Garcia, treinador do Lyon: "Ronlado é, provavelmente, um dos melhores jogadores do mundo e vai ser agradável defrontar um jogador como ele. Vamos tentar travar os danos que ele geralmente causa aos adversários, mas não podeoms pensar só nele. Temos de ter em conta também nomes como [Paulo] Dybala ou [Gonzalo] Higuain. Há demasiados bons jogadores na Juve para pensarmos só num, individualmente. Esperamos também que eles não coloquem em campo todo o seu potencial. Se apenas defendermos, não vamos vencer o jogo. Se quisermos algo, vamos precisar do apoio dos nossos adeptos para termos mais energia e estarmos na nossa melhor forma".

Maurizio Sarri, treinador da Juventus: "O Cristiano Ronaldo é um jogador apreciado em todo o mundo. As suas estatísticas dizem o suficiente sobre a sua forma. Ele é um jogador fascinante e é bom tanto do ponto de vista físico como mental. O Lyon é uma equipa técnica com jogadores com grande aceleração e forte fisicamente. É uma equipa perigosa, por isso temos que fazer um grande jogo. Em Itália temos a obrigação e a responsabilidade de vencer. Na Europa, estamos entre várias outras equipas com esse mesmo objectivo".

Equipas prováveis

Lyon: Anthony Lopes; Denayer, Marcelo, Marçal; Dubois, Tousart, Aouar, Cornet; Toko Ekambi, Dembélé, Terrier
De fora: Depay (joelho), Reine-Adélaïde (joelho), Koné (tornozelo), Rafael (tornozelo)
Em risco de exclusão: Koné

Juventus: Szczęsny; Danilo, Bonucci, De Ligt, Alex Sandro; Ramsey, Pjanić, Bentancur; Cuadrado, Ronaldo, Dybala
De fora: Demiral (joelho)
Em dúvida: Khedira (joelho),Higuaín (costas), Douglas Costa (coxa)
Em risco de exclusão: Matuidi

O encontro tem o pontapé de saída marcado para as 20h00, em Lyon, e vai ser dirigido pelo árbitro espanhol Jesús Gil Manzano.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.