Barcelona venceu o Nápoles por 3-1 em Camp Nou e confirmou a passagem à 'final 8' em Lisboa. Catalães vão defrontar o Bayern nos quartos de final.

Veja a galeria de fotos

Nápoles ou Barcelona. Mário Rui contra Nélson Semedo. Só uma das equipas iria ficar com o derradeiro bilhete para a 'final 8' em Lisboa. Depois da eliminação do 'extraterrestre' Cristiano Ronaldo, uma das curiosidades seria tentar perceber se outro dos jogadores que está no trono do futebol mundial disputaria a 'final 8' em Lisboa.

Do lado do Barcelona, já se sabia Quique Setién não poderia contar com Busquets e Vidal por castigo. Já Messi voltava a enfrentar os napolitanos depois de ter visitado o templo de Maradona na primeira mão. O resultado foi favorável para os catalães (1-1), no entanto, o resultado deixava em aberto em eliminatória.

Veja o hino da Champions antes do início da partida em Camp Nou

A toada de jogo pareceu tirada a papel químico nos primeiros 45 minutos, com Gattuso, o timoneiro dos napoltianos a voltar a dar a bola aos catalães. Para este jogo, Quique Setíen colocaria em xeque provavelmente o seu futuro, isto depois de Mauricio Sarri ter feito 'hara-kiri' frente ao Lyon e deixado o cargo de treinador da Juventus.

Veja os lances do ao minuto

Mas o Nápoles não deu a eliminatória por perdida e ficou perto do golo pouco depois do apito inicial. Logo aos dois minutos, Mertens recebeu dentro da área e atirou ao ferro. Susto para os catalães que depositavam toda a esperança nesta Champions depois da desilusão na La Liga.

Se Nélson Semedo era o dono do lado direito da defesa barcelonista e que excelente jogo fez o português, Mário Rui liderava pelo lado esquerdo dos italianos. Ao minuto 6´, esteve próximo de um golo de bandeira, num chapéu monumental que saiu ao lado da baliza dos donos da casa.

Especial Liga dos Campeões: Acompanhe todas as decisões com o SAPO Desporto! 

Mas quando batia o ponteiro do relógio acertou nos 10 minutos de jogo, o Barcelona colocou-se em vantagem. Depois de um canto, Lenglet fez um golo que não deixou de ser polémico, com o central francês a empurrar um adversário no momento do cabeceamento. Foi o sétimo golo do francês com a camisola do Barcelona.

O resultado ainda não era preocupante para o Nápoles, a quem bastava apenas um golo para empatar a eliminatória. Só que quem tem Messi, arrisca-se a desbloquear um encontro em qualquer situação. Ao minuto 23´, o argentino recebeu a bola do lado direito, tirou vários adversário do caminho e já em queda atirou em cheio para o fundo da baliza. Um golo à Messi, como só o argentino sabe fazer.

Veja o golo de bandeira de Leo Messi

O astro estava endiabrado e voltou a fazer das suas ao minuto 30´, atirou para o fundo das redes, com toda a classe, num picanço sobre o guarda-redes depois de receção de luxo, mas o lance acabou anulado pelo VAR.

Só dava Barça e ao minuto 42´, Koulibaly sem ver Messi pelas costas acaba por acertar no argentino e o árbitro acabou por assinalar grande penalidade depois de visualizar as imagens do lance. Na conversão, Suárez colocou o Barcelona mais perto da 'quartos'.

Mas até final da primeira parte, o Nápoles viria a reduzir e também através de grande penalidade. Lorenzo Insigne não falhou e reduziu para 3-1. Abria-se assim a esperança para a equipa de Gattuso, e a 'final 8' em Lisboa estava a apenas dois golos de distância.

No segundo tempo, viu-se um Nápoles mais assertivo e capaz de fazer roer as unhas a quem tinha apostado na vitória dos catalães. Mas por outro lado, um número certamente pesava na cabeça do adversário. Há 35 jogos que o Barcelona não sabia o que era perder em casa nas competições europeias.

O encontro começava a encaminhar-se para o fim e a experiência dos catalães pesa sempre nestas fases mais adiantadas da Champions. A última cartada napolitana saiu do banco, com a entrada de Milik. O Nápoles precisava assim de um referência ofensiva para jogar mais direto, perante um Barça que não dava quaisquer hipótese na penetração no jogo interior. Mal entrou, ao minuto 81´, Milik atirou para o fundo das redes depois de um cruzamento de Mário Rui, num tento que certamente inspiraria os italianos para o ataque final. Contudo, o dianteiro dos visitantes foi anulado por fora de jogo.

Nos minutos finais, Lozano ainda atirou ao ferro, mas foi mesmo o Barcelona a embolsar a eliminatória. Muita produção ofensiva do Nápoles nos segundos 45 minutos, mas os catalães nada mais fizeram do que gerir a vantagem alcançada no primeiro tempo.

Os catalães vão jogar a 'final 8' em Lisboa frente ao Bayern. Encontro marcado para o próximo dia 14 no estádio da Luz num duelo entre dois dos candidatos mais fortes a vencer esta Liga dos Campeões.

Onze do Barcelona: Ter Stegen, Nélson Semedo, Piqué, Lenglet e Jordi Alba; Rakitic, Sergi Roberto e Frenkie de Jong; Messi, Suárez e Griezmann.

Onze do Nápoles: Ospina, Di Lorenzo, Manolas, Koulibaly e Mário Rui; Demme, Fábio Ruiz e Zielinski; Callejón, Mertens e Insigne.

Especial Liga dos Campeões: Acompanhe todas as decisões com o SAPO Desporto! 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.