A seleção francesa, atual campeã mundial, somou hoje o segundo jogo sem vencer no grupo A1 da Liga das Nações de futebol, ao empatar 1-1 na Croácia, o que a coloca numa posição delicada para se apurar.

O selecionador francês, Didier Deschamps, decidiu proceder a uma revolução na equipa em relação ao primeiro jogo, no qual a França foi derrotada pela Dinamarca por 2-1, no ‘Stade de France’, em Saint-Denis, ao manter apenas um futebolista no 'onze', o médio do Mónaco Aurelien Tchouameni.

O selecionador croata também operou várias alterações no 'onze', mas não foi tão radical, ao manter cinco jogadores em relação ao primeiro jogo, no qual a Croácia foi surpreendentemente goleada em casa pela Áustria, por 3-0, que foram Juranovic, Brozovic, Kovacic, Majer e Brekalo.

Ao deixar as suas principais vedetas, como Lloris, Varane, N’Golo Kanté, Mbappé, Benzema e Griezmman de fora, entre outros, não era expectável que a França surgisse transformada nesta partida em relação ao que fizera na estreia.

A única equipa que melhorou substancialmente em relação à primeira jornada foi a Croácia, muito por ‘culpa’ da entrada de Modric no 'onze', ao qual emprestou a sua classe para que a equipa resgatasse a má imagem do jogo inaugural frente à seleção austríaca.

Depois de uma primeira parte equilibrada e com escassos lances de perigo junto às duas áreas, a França chegou ao golo por Rabiot, num lance em que a bola foi metida nas costas da defesa croata, que estava adiantada, com o médio da Juventus a inaugurar o marcador à saída de Ivusic.

No entanto, a Croácia empatou, fazendo justiça no resultado, aos 82 minutos, por Kramaric, na execução de um penálti, e acabou o jogo claramente por cima.

Com este resultado, a França soma um ponto em dois jogos, tal como a Croácia, e pode ficar, desde já, com um atraso de cinco pontos para o líder, no caso de o Áustria-Dinamarca, que se iniciou mais tarde devido a um problema elétrico no estádio austríaco, termine com um vencedor.

No grupo B2, a Islândia empatou a um golo na receção à Albânia, com a equipa visitante a adiantar-se no marcador à meia hora de jogo, pelo avançado Taulant Seferi, e a equipa nórdica a restabelecer a igualdade aos 49, pelo médio Thorsteinsson, resultado que não sofreria alteração.

Neste grupo, Israel descansou, uma vez que a eliminação da Rússia, devido à guerra na Ucrânia, reduziu a competição a três seleções.

No grupo C3, a Bielorrússia recebeu e empatou sem golos com o Azerbaijão, num embate que já se previa equilibrado, enquanto a Eslováquia foi derrotada em casa, com alguma surpresa, pelo Cazaquistão, graças a um golo do médio do Astana Aslan Darabayev, aos 26 minutos.

Finalmente, no grupo D1, a Letónia sentiu mais dificuldades do que seria expectável para levar de vencida, em casa, o Lietchtenstein, por 1-0, com o golo a surgir já na fase final da partida, aos 73 minutos, pelo médio Arturs Zjuzins.

No outro jogo do grupo, Andorra e Moldova não foram além de um nulo, com a equipa andorrenha a não aproveitar nem o fator casa nem o facto de o adversário ter ficado reduzido a 10 unidades desde o minuto 43, por expulsão direta do avançado Victor Stina.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.