Neste dia, há precisamente dois anos, Cristiano Ronaldo disputava o seu último encontro com a camisola do Real Madrid, no triunfo por 3-1 sobre o Liverpool na final da Liga dos Campeões de 2017/18.

O jornal 'Marca' aproveita o pretexto para recordar a despedida de CR7 por Madrid e refere-se a esse momento como "o divórcio mais ruinoso da história do desporto moderno". Um 'divórcio' que, segundo aquele artigo, não foi benéfico para nenhuma das partes.

"O Real atravessou um doloroso ano em branco (exceção feita à conquista do do Mundial de Clubes, prémio menor) e Florentino levou a cabo uma reestruturação do plantel em 2019 com um investimento superior a 300 milhões de euros", recorda a 'Marca'.

Já sobre Cristiano Ronaldo, o jornal sublinha, nesse mesmo artigo de opinião, que não encontrou na Juventus o sucesso vivido em Madrid. "Levou a família para Turim, a sua frota de carros de luxo, o seu avião privado, mas não pôde levar de Madrid nem as Ligas dos Campeões, nem as Bolas de Ouro, pilares da sua carreira desportiva. E também deixou os golos. Os 50 golos que atingiu com regularidade nas nove temporadas de 'blanco' passaram a menos de 30", termina o artigo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.