O Granada, dos portugueses Luís Maximiano e Domingos Duarte, caiu hoje para a II Liga espanhola de futebol, numa 38.ª e última jornada em que se viu ‘ultrapassado’ por Cádiz e Maiorca.

A equipa entrava na última ronda duas posições acima da descida, mas o comprometedor empate em casa com o Espanyol (0-0), aliado às vitórias fora de casa de Cádiz, com o já despromovido Alavés (1-0), e do Maiorca, com o Osasuna (2-0), foram ‘fatais’.

Para o Granada foi um golpe duro, quando a equipa até teve a oportunidade de sair vencedora, mas viu Molina desperdiçar uma grande penalidade, aos 72 minutos, e Bacca atirar ao poste.

Em contrapartida, no terreno do Alavés, o videoárbitro não confirmou aos 87 minutos uma possível mão de um jogador do Cádiz e inviabilizou a grande penalidade apontada inicialmente para a equipa da casa.

O Granada, que não dependia de terceiros, acaba por terminar a época da pior maneira, juntando-se a Levante (19.º) e Alavés (20.º) como as equipas despromovidas, em dia de salvação para Cádiz e Maiorca.

Ainda hoje a Liga espanhola de 2021/22 ‘encerra’ com jogos do topo da classificação e com algumas posições por definir.

O FC Barcelona, com o segundo lugar garantido, atrás do campeão Real Madrid, recebe o Villarreal, que ainda tenta segurar a sétima posição, de acesso à Liga Conferência Europa, à frente do Athletic Bilbau (oitavo), que visita o Sevilha (quarto).

A equipa andaluza, treinada por Julen Lopetegui, tem a quarta posição, de acesso à ‘Champions’, assegurada, mas ainda pode ultrapassar na terceira posição o Atlético Madrid, que visita a Real Sociedad (sexto).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.