O diretor desportivo do Granada, Fran Sánchez, confirmou hoje a saída no fim da época 2020/21 do guarda-redes português Rui Silva, que deverá transferir-se para o Betis, também da Liga espanhola de futebol.

“Tentámos até ao último momento, mas o seu representante informou-nos há semanas que [Rui Silva] não iria renovar. O Granada não pôde aproximar-se do valor das ofertas que teve de outros clubes”, justificou Sánchez, em conferência de imprensa.

O diretor desportivo defendeu que o guarda-redes português “tem tido um rendimento extraordinário” e que o Granada vai “aproveitar a sua presença na equipa até ao último dia” de contrato, afirmando que o “compromisso com o clube é a imagem de marca” do jogador.

Na quarta-feira, a Efe noticiou que Rui Silva vai ser jogador do Betis a partir da próxima época, com um contrato válido por cinco épocas, tendo a agência noticiosa espanhola citado fontes ligadas ao processo de transferência.

Rui Silva, de 26 anos, termina contrato com o Granada em 30 de junho, razão pela qual está livre para assinar outro clube, embora o vínculo apenas seja válido a partir do final da presente temporada.

O guarda-redes, natural da Maia, chegou aos seniores nos madeirenses do Nacional, clube pelo qual ainda foi júnior, e ao Granada em 2016/17, mas foi em 2017/18 que assumiu a titularidade, contribuindo para o regresso da equipa à divisão principal.

Rui Silva, internacional nos sub-19, sub-20 e sub-21, já foi chamado à seleção principal de Portugal, orientada por Fernando Santos, mas ainda não se estreou.

No Granada, o guarda-redes é companheiro de equipa dos portugueses João Costa, Domingos Duarte e Domingos Quina, e no Betis poderá encontrar o médio internacional português William Carvalho.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.