Andrea Berta analisou a carreira de João Félix no Atlético Madrid. O diretor desportivo dos colchoneros falou ao 'Tuttosport', jornal que atribuiu o prémio Golden Boy de Melhor Sub-20 do Mundo ao internacional português em 2019.

"Hoje digo, com toda a certeza, que o João Félix vai ser o que ele quiser. Tem um talento incrível, amadureceu e tem uma ambição que o levará onde quiser porque o talento dele não tem limites. Com o Simeone ele aprendeu a sofrer e a trabalhar e esses aspetos são secundários para jogadores de grande talento mas fundamentais para o futebol moderno", disse Andrea Berta.

O diretor desportivo do Atlético Madrid frisou que o português sofreu com a mudança drástica na sua vida onde, em apenas seis meses, passou do Benfica para ser um dos jogadores mais pretendidos do Mundo.

"Como todos os jogadores diferenciados, o João teve uma explosão muito rápida. Em pouco mais de seis meses passou de jogar na equipa B do Benfica para ser o jovem mais cobiçado do mundo. O crescimento desportivo e exposição mediática, típica dos grandes talentos, também trouxeram alguns percalços que travaram o desenvolvimento do jogador. Saber conviver com a fama e o êxito, as comparações com outros jogadores, aquela necessidade de se imporem e de ter logo resultados… Não é fácil", explicou.

Na semana passada, João Félix esteve em Viseu, a sua terra natal, e falou sobre o futuro. Questionado sobre o futuro, o jovem avançado recordou que tem contrato com o Atlético Madrid e que vai permanecer no emblema madrileno, pelo menos esta época.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.