A Federação espanhola (RFEF) castigou o Barcelona com uma multa "meramente simbólica" de 300 euros, no âmbito do 'caso Griezmann'. Em causa está a denúncia do Atlético Madrid, que acusa os catalães de negociarem com o avançado francês enquanto este ainda estava ligado contratualmente aos madrilenos.

"Tendo em conta a capacidade do clube e o valor da operação económica que deu origem a este expediente, este Comité tem consciência de que o pagamento de 300 euros, mais além do seu caráter meramente simbólico (a multa impõe-se porque o clube investigado foi considerado autor de uma infração disciplinar), não contribuirá para que o clube sancionado em particular e, provavelmente, outros clubes que possam estar no futuro na mesma situação adeqúem a sua conduta a sua conduta ao requerido pelo regulamento", explica a RFEF em comunicado.

De acordo com o jornal 'Marca', o Comité da Competição decidiu, por outro lado, não fechar Camp Nou, conforme havia sido proposto pelo juiz instrutor.

Griezmann, recorde-se, ingressou no Barcelona, depois de ter acionado a cláusula de rescisão, mediante o pagamento de 120 ME, mas o Atlético acredita que "a extinção do contrato se produziu antes do fim da época passada" (2018/19) e que Barcelona e Griezmann chegaram a acordo em março.

O avançado, de 28 anos, que esteve cinco temporadas nos 'colchoneros', assinou contrato com os catalães para as próximas cinco temporadas, ficando com uma clausula de rescisão de 800 ME.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.