O Atlético de Madrid anunciou esta quinta-feira que apresentou um ERTE, um Expediente de Regulação Temporária de Emprego , semelhante ao Lay Off em Portugal.

João Félix e o restante plantel da equipa principal do Atlético, bem como a equipa técnica e jogadores e equipas técnicas das equipas B e de futebol feminino irão sofrer um corte de 70% nos salários enquanto durar o estado de emergência em Espanha.

O clube revela ainda que o acordo alcançado com o plantel principal "permite complementar o salário dos 430 funcionários afetados pelo ERTE, complemento que do qual só ficam excluidos os jogadores e técnicos das equipas profissionais".

Esse complemento é dividido entre equipa principal e direção do clube.

"A primeira equipa contribuirá com metade do valor necessário e os membros do conselho de administração do clube com a outra metade", concluem.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.