Terminado o fim-de-semana é hora de fazer o balanço à prestação dos portugueses nos principais campeonatos europeus de futebol. A verdade é que os lusitanos já tiveram dias melhores: Ronaldo foi substituído aos 55 minutos e não ficou nada contente, Bernardo Silva marcou mas não conseguiu impedir a derrota do City, Nélson Semedo saiu lesionado.

Premier League

O Wolverhampton, de Nuno Espírito Santo, voltou este domingo às vitórias no campeonato inglês de futebol, em jogo da 12.ª jornada em que bateu em casa o Aston Villa, por 2-1.

Frente a um adversário que o tinha afastado na Taça da Liga, no final de outubro, Nuno Espírito Santo viu a sua equipa chegar a uma margem confortável, antes de o Aston Villa reduzir pelo egípcio Trezeguet, já nos descontos, aos 90+2.

Antes, Rúben Neves tinha feito o 1-0, com um pontapé de fora, assistido num canto por João Moutinho, aos 41 minutos, e o ex-benfiquista Raul Jiménez anotou o segundo golo, aos 84, num lance desenhado num contra-ataque de Adama Traore.

Nos ‘Wolves’, adversários do Sporting de Braga no grupo K da Liga Europa, o técnico português contou com Rui Patrício, João Moutinho, Rúben Neves e Diogo Jota a titulares, enquanto Pedro Neto entrou aos 83 e Rúben Vinagre não saiu do banco.

No mesmo dia, houve mais um duelo ganho pelo Liverpool de Klopp sobre o Manchester City de Guardiola. Depois de estar a perder por 3-0, o City reduziu pelo português Bernardo Silva, num remate colocado, após jogada de insistência, aos 78 minutos. Nascia a esperança só faltavam 12 minutos. Tempo que não deu para mais nada. Os citizens acabariam por perder por 3-1, num jogo em que Cancelo foi suplente não utilizado.

Já o Everton de Marco Silva teve melhor sorte. Um golo do brasileiro Richarlison garantiu os três pontos ao Everton, no terreno do Southampton, no primeiro jogo após a lesão arrepiante de André Gomes.

La Liga

O Leganés, no primeiro jogo comandado pelo mexicano Javier Aguirre, impôs um empate (1-1) à Real Sociedad, em San Sebastián, o que não impediu os bascos se isolarem provisoriamente na frente do campeonato espanhol de futebol, num jogo de má memória para o português Kévin Rodrigues, emprestado pela Real Sociedad ao Leganés, que foi expulso aos 90+7 minutos, por segundo cartão amarelo - vira o primeiro quarenta minutos antes.

Já o Barcelona goleou, no sábado, o Celta, por 4-1, num jogo em que Lionel Messi fez ´hat-trick´ e o internacional português Nélson Semedo saiu cedo de campo, lesionado na coxa esquerda.

Titular diante do Celta de Vigo, o lateral-direito português saiu logo aos 23 minutos, depois de ter contraído uma lesão muscular no gémeo da perna esquerda, que o vai afastar dos compromissos da seleção nacional.

No domingo, o Sevilha ganhou por 2-1 ao Bétis, e aproximou-se dos primeiros no campeonato espanhol de futebol, no fecho dos jogos da 13.ª jornada da competição.

No Estádio Benito Villamarín, Ocampos adiantou o Sevilha, aos 13 minutos, Loren Moróm, empatou, aos 45, e De Jong deu a vitória aos visitantes, aos 55, num jogo em que nem William Carvalho nem Daniel Carriço foram opção para as respetivas equipas, por continuarem lesionados.

Serie A

O Inter Milão venceu no sábado na receção ao Verona, por 2-1, num encontro em que deu a volta ao marcador, na 12.ª jornada. Com Miguel Veloso ausente, devido a lesão, o Verona, nono classificado da Serie A, chegou ao intervalo em vantagem, com um golo de Verre, de grande penalidade, aos 19 minutos, mas a equipa da casa protagonizou a reviravolta na segunda parte.

No mesmo dia, o Nápoles, sétimo posicionado, falhou a oportunidade de reentrar nos lugares europeus com um nulo caseiro perante o Génova, que saiu da zona de despromoção, num encontro em que Mário Rui foi suplente não utilizado na formação napolitana.

Já no domingo, a Roma, do treinador português Paulo Fonseca, sofreu a segunda derrota da temporada na liga italiana de futebol, ao ‘tropeçar' no campo do Parma, por 2-0, e caiu para o sexto lugar da prova.

Depois de três triunfos seguidos na Serie A, no melhor registo da época até agora, a formação romana foi derrotada com golos de Sprocati, aos 68 minutos, e do avançado dinamarquês Cornelius, aos 90+3, este último numa altura em que Bruno Alves já tinha sido lançado na equipa da casa (83).

Ainda no domingo, o português Cristiano Ronaldo cumpriu o seu 1.000 jogo na carreira profissional de futebol, com uma vitória da Juventus na receção ao AC Milan, assegurada já depois da sua substituição.

Este jogo simbólico não contou com o ‘brilho’ do capitão da seleção portuguesa, que não entrou bem no encontro e foi substituído aos 55 minutos pelo treinador Maurizio Sarri, que apostou no argentino Paolo Dybala, que marcou o golo do triunfo por 1-0, aos 77.

Ronaldo foi substituído pela segunda vez consecutiva por Sarri, após 10 minutos da segunda parte, uma alteração que levou o português a sair diretamente para os balneários sem passar pelo banco de suplentes.

Bundesliga

O Bayern Munique regressou, no sábado às vitórias na Liga alemã de futebol e subiu ao segundo lugar, após golear em casa o Borussia Dortmund, por 4-0, com um 'bis' de Lewandowski, na 11.ª jornada.

O avançado polaco abriu a contagem, aos 17 minutos, e fez o terceiro golo da sua equipa, aos 76, no primeiro jogo dos bávaros na 'Bundesliga' após o despedimento de Nico Kovac, que foi interinamente substituído pelo adjunto Hans Flick.

Com Raphael Guerreiro a entrar em campo aos 36 minutos do lado do Borussia, Gnabry, aos 47, ajudou à goleada do Bayern, que terminou com um autogolo de Hummels, seu antigo jogador, aos 80.

Já o Friburgo juntou-se, este domingo, a Leipzig e Bayern Munique no segundo lugar da Liga alemã de futebol, após receber e vencer o Eintracht Frankfurt, por 1-0, no encontro que fechou a 11.ª jornada.

O avançado Petersen fez o único golo da partida, aos 77 minutos, num jogo em que Gonçalo Paciência foi titular (saiu ao intervalo) e André Silva foi suplente utilizado na formação de Frankfurt.

O Eintracht, que segue em nono lugar, acabou o encontro reduzido a nove unidades, depois das expulsões do suíço Gelson Fernandes, ex-Sporting, aos 45 minutos, e do argentino Abraham, aos 90+6.

Ligue 1

O Bordéus de Paulo Sousa perdeu uma grande oportunidade de subir ao segundo lugar da Liga Francesa, ao empatar no terreno do Nice a uma bola. No jogo que abriu a 13.ª jornada da Ligue 1, a equipa da casa abriu o marcador aos 27 minutos por Pierre Lees Melou, que se estreou a marcar na prova, após assistência de Youcef Atal.

Os 'girondinos', orientados por Paulo Sousa, evitaram a derrota graças a uma grande penalidade convertida pelo avançado Jimmy Briand aos 49 minutos, no Estádio Allianz Riviera.

Já o Mónaco, treinado pelo português Leonardo Jardim, continuou a subir no campeonato francês de futebol e, à 13.ª jornada, já está em oitavo, depois de bater o Dijon, por 1-0.

Os monegascos, que ganharam cinco dos últimos sete jogos, passam a estar a apenas três pontos do segundo lugar, do Angers, num campeonato bastante equilibrado, com excepção da liderança calma do campeão Paris Saint-Germain, que tem uma vantagem de nove pontos.

Gil Dias e Gelson Martins foram os alas colocados em campo por Leonardo Jardim, que também deu a titularidade a um terceiro português, Adrien Silva.

Também no domingo, o Lille, com José Fonte e Xeka na equipa, empatou sem golos com o Metz, continuando em terceiro, a dois pontos do Angers com os mesmos que Marselha, Nantes, Reims e Bordéus.

Já o Marselha de André Villas-Boas subiu ao segundo lugar da Liga francesa de futebol, ao vencer na receção ao Lyon, por 2-1, com dois golos de Payet.

O Lyon, com Anthony Lopes na baliza, foi muito mal recebido em Marselha, com o seu autocarro a ser apedrejado à entrada do estádio.

Noutros campeonatos, o Olympiacos, do técnico português Pedro Martins, manteve a liderança da Liga grega de futebol, com um triunfo caseiro sobre o Atromitos, por 2-0, com um golo de Daniel Podence, na 10.ª jornada.

Depois de uma primeira parte sem golos, Podence abriu a contagem, aos 60 minutos, e, pouco depois, aos 62, o avançado argelino El Soudani, ex-Vitória de Guimarães, aumentou a diferença e estabeleceu o resultado final.

Além de Podence, o guarda-redes José Sá e o central Rúben Semedo foram titulares na equipa de Pedro Martins.

Também na Grécia, o PAOK Salónica, do técnico português Abel Ferreira, venceu no campo do OFI Creta, por 1-0. O médio croata Misic, antigo jogador do Sporting, fez o único golo da partida, aos 56 minutos.

Destaque ainda para Vieirinha, campeão europeu com Portugal em 2016, que foi lançado por Abel Ferreira, aos 78 minutos.

Já o Shakhtar Donetsk, tricampeão ucraniano de futebol treinado pelo português Luís Castro, recebeu e venceu o rival Dínamo Kiev, por 1-0, em jogo da 14.ª jornada do campeonato.

Um golo de Kryvtsov, aos 19 minutos, foi suficiente para dar o triunfo ao Shakhtar, emblema que disputa os seus jogos em casa em Kharkiv e que contabiliza agora 13 triunfos e apenas um empate na competição.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.