O presidente da Federação Francesa de Futebol (FFF) considerou hoje que, com a morte do antigo selecionador Gérard Houllier, o futebol gaulês perdeu “um dos seus maiores técnicos” e um “pedagogo formidável”.

“O futebol francês perde um dos seus maiores técnicos e a federação um dos seus servidores mais fiéis”, disse Noël Le Graët, em comunicado, descrevendo Houllier como “um espírito aberto, caloroso, acessível e profundamente humano”.

A ministra do Desporto de França, Roxana Maracineanu, afirmou que o país “perdeu um grande treinador de futebol, reconhecido em todo o mundo”.

O Liverpool, clube ao serviço do qual Houllier conquistou dois títulos europeus - a Taça UEFA e a Supertaça, ambos em 2001 – reagiu à morte do antigo técnico, de 73 anos, com uma mensagem no Twitter.

“Lamentamos o desaparecimento do nosso antigo treinador Gérard Houllier. Os nossos pensamentos estão com a sua família e os seus amigos. Que descanse em paz”, escreveu o clube inglês na rede social.

O presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaifi, clube pelo qual Houllier se sagrou campeão francês em 1986, referiu-se ao antigo técnico como “um dos maiores arquitetos do futebol mundial, cuja experiência marcou mais de três décadas”.

Michel Platini, antigo futebolista e selecionador, com quem Houllier trabalhou na equipa nacional de França, descreveu-o como “um dos maiores treinadores franceses”.

“Estou triste com o desaparecimento de Gérard Houllier, um grande cavalheiro, um homem muito culto e inteligente, um conhecedor do futebol, um amigo. Certamente, um dos maiores treinadores franceses, com um histórico excecional”, disse Platini, em comunicado enviado à AFP.

Didier Deschamps, antigo jogador e atual selecionador francês, considerou que Gérard Houllier foi “um defensor e educador dos treinadores”.

“Tive o prazer de receber, após cada um dos nossos jogos, palavras de incentivo, parabéns ou conforto, sempre acompanhadas de uma análise técnica”, afirmou.

Gérard Houllier morreu hoje, aos 73 anos, informaram o Lens e o Paris Saint-Germain, dois dos vários clubes que foram orientados pelo treinador francês.

Os dois clubes confirmaram a notícia publicada na edição na Internet do jornal desportivo L’Équipe, na qual se assinalava que o ex-treinador tinha sido recentemente submetido a uma operação à aorta num hospital de Paris.

Além de vários clubes em França e da seleção gaulesa, Houllier também trabalhou em Inglaterra, tendo treinado o Aston Villa e o Liverpool.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.