A Confederação Sul-americana de Futebol (CONMEBOL) destituiu hoje o presidente da federação argentina (AFA), Claudio Tapia, do cargo de representante na FIFA, devido às suas críticas à arbitragem, após a eliminação da seleção ‘albi-celeste’ da última Copa América.

Numa carta enviada a Alejando Dominguez, presidente da CONMEBOL, Cláudio Tapia escreveu duras palavras à prestação do árbitro equatoriano Roddy Zambrano, no jogo da meia-final, em que a Argentina perdeu por 2-0 com o Brasil, alegando que a sua seleção foi prejudicada, nomeadamente em dois lances decisivos que não tiveram recurso ao vídeoárbitro.

De acordo com o organismo que rege o futebol sul-americano, as expressões usadas pelo dirigente argentino foram “graves” e, como consequência, anunciou que perdeu “a confiança” em Cláudio Tapia, ficando este “imediatamente afastado” do cargo de representante da CONMEBOL na FIFA.

A CONMEBOL adianta ainda que ficou acordado agendar uma eleição para escolher um novo representante do organismo, já depois de ter ouvido as “reflexões” de Tapia na reunião extraordinária de hoje, que, apesar de um pedido de desculpas, não se “retratou” das palavras usadas.

O protesto de Tapia seguiu-se ao do capitão da formação argentina, Lionel Messi, também ele autor de duas críticas à CONMEBOL, falando mesmo de “corrupção”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.