Caster Semenya vai colocar uma pausa nas corridas em pista para se estrear no futebol. A campeão olímpica e mundial nos 800 metros assinou contrato com um clube de futebol da África do Sul

"Estou feliz por anunciar a minha assinatura com o JVW Girls para a temporada de 2020. Ansiosa por esta etapa", escreveu nas redes sociais. O clube está nos lugares cimeiros do campeonato da província de Gauteng (A Liga de futebol feminino sul-africano está dividido em nove campeonatos provinciais).

O contrato entra em vigor apenas em 2020, uma vez que neste momento o mercado está fechado na África do Sul

Quem ficou radiante por contar com uma estrela deste calibre foi Janine Van Wik, fundadora do emblema sul-africano. A presidente do JVW Girls, que também é capitão da seleção sul-africana de futebol, mostrou-se "absolutamente honrada" por Caster Semenya ter escolhido o JVW "como o clube onde gostaria de começar a mostrar suas habilidades no futebol". Janine lembrou, no entanto, que Semenya "não vai deixar o atletismo".

Caster Semenya está  à espera de um recurso que interpôs contra a mudança da regra da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF), que reduz o nível de testosterona permitido para mulheres. Por isso, a sul-africana não poderá defender o título mundial dos 800 metros em Doha, este mês.

Semenya não é o primeiro a deixar o atletismo e a enveredar pelo futebol. Usain Bolt assinou esteve a treinar com os noruegueses do Stromsgodset com os australianos do Mariners, embora não tenha assinado nenhum contrato.

A moçambicana Maria de Lurdes Mutiola, também ela antiga campeã do Mundo e olímpica nos 800 metros, tornou-se futebolista na África do Sul, depois de deixar o atletismo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.