O lateral esquerdo Rafael Rodrigues considerou hoje que Portugal é candidato a ganhar o Campeonato da Europa de futebol de sub-21, em 2023, e disse querer “acabar em beleza” a fase de apuramento diante da Grécia.

“Claro que sim [que Portugal pode ser candidato à vitória], Portugal é sempre candidato em tudo o que entra. Fizemos uma grande qualificação e depois, mais à frente, temos que pensar nas expectativas e analisarmos os adversários, mas certamente iremos fazer uma grande competição”, referiu, antes do treino matinal na Cidade Desportiva do Sporting de Braga.

A seleção orientada por Rui Jorge já está apurada para o Campeonato da Europa de 2023 da categoria e fecha o grupo D, que terminará em primeiro lugar, no sábado, recebendo a Grécia, em Barcelos, jogo para o qual pediu o apoio dos adeptos para “acabar em beleza” a fase de qualificação.

“As expectativas são fazer um grande jogo, mais uma vez, como fizemos lá, em que ganhámos 4-0, e se pudermos marcar muitos golos, melhor”, disse.

Rafael Rodrigues garantiu motivação total apesar dos objetivos estarem cumpridos.

“Temos sempre motivação para jogar, estamos a fazer o que gostamos e o mais importante é divertimo-nos nesta fase, sempre com exigência, como fizemos com o Liechtenstein. A melhor forma de respeitar o adversário é dar o nosso máximo, como temos vindo a fazer até agora”, disse.

O jogador do Benfica, de 20 anos, foi titular diante da Bielorrússia e do Liechtensetein, mas disse não sentir ter ganho o lugar, tendo destacado também “o grande ambiente” que se vive no grupo de trabalho.

“Aqui não há lugar cativo para ninguém, temos que trabalhar dia após dia para mostrar ao selecionador que merecemos. Tive a oportunidade e tentei agarrá-la ao máximo, daqui para a frente vamos ver. Há sempre alegria [no grupo], somos todos amigos, conhecemo-nos há muito tempo”, disse.

O jogador, que este ano se sagrou campeão nacional de juniores e venceu a ‘UEFA Youth League’ pelo Benfica, disse que, na próxima época, quer “tentar fazer um ano pelo menos tão bom como este”.

“Espero melhor, tanto no clube como na seleção, mas o meu foco agora está aqui e neste jogo com a Grécia”, concluiu.

Francisco Conceição, que saiu tocado ainda na primeira parte no jogo com o Liechtenstein, já integrou o treino sem limitações, tal como Nuno Tavares, que treinou pela primeira vez após recuperar de um problema na coxa direita.

Afonso Sousa também foi reintegrado, pelo que Fábio Vieira, que se lesionou com a Bielorrússia (traumatismo no pé esquerdo), foi o único jogador que não treinou e é baixa praticamente certa para sábado.

A seleção volta a treinar sexta-feira e, antes, Rui Jorge fará a antevisão do jogo com a Grécia.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.