O jogo Bulgária-Inglaterra, de qualificação para o Euro 2020, foi interrompido duas vezes por cânticos racistas na primeira parte. A primeira paragem aconteceu aos 28 minutos após cânticos de adeptos búlgaros. De acordo com um jornalista da Sky Sports, presente no estádio Vasil Levski, Tyrone Mings e Marcus Rashford foram chamados de "macacos" pelos adeptos locais. Aos 43 minutos houve nova interrupção, mas o jogo foi reatado instantes depois, após um diálogo entre o árbitro e Gareth Southgate.

A Inglaterra acabou por golear a Bulgária por 6-0, mas a imprensa inglesa desta terça-feira atacou, sem piedade, os comportamentos assistidos ontem à noite na capital búlgara: “Nojento”, “Vergonha”, “Desprezável” e “Expulsem-nos” são alguns dos títulos. Veja algumas das capas abaixo:

O ataque feroz da imprensa inglesa contra os atos racistas em Sófia

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.